Menu
sexta, 04 de dezembro de 2020
Saúde

Unimed se posiciona diante do caso de cirurgia bariátrica

Esclarecimento

28 outubro 2013 - 16h00Por Marithê Lopes

No último dia 23 de outubro foi publicado no site Top Mídia News o impasse vivido pelo professor universitário Fabrício Bazé que possui uma série de laudos médicos confirmando a necessidade de realizar uma cirurgia bariátrica.

 

O docente informou que apesar da documentação o convênio da Unimed Campo Grande negou por três vezes a liberação da intervenção cirúrgica. "O principal motivo que eu estou me conduzindo a fazer a cirurgia são pelas doenças que estão sendo ocasionadas por conta da obesidade. Já estou pré-diabético, tenho problema com a circulação sanguínea nas pernas, todos os médicos que eu me consultei indicaram a cirurgia como a melhor saída", explicou Fabrício.

 

A Unimed se manifestou sobre o caso e informou por meio de nota oficial que pratica a determinação do prazo de carência fixado por lei  e ratificado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que é de 24 meses.

 

A prestadora informou que não tem o objetivo de prejudicar seus usuários, deixando-os sem assistência à saúde, ao contrário, a gestão do plano deve ser responsável e regulada, para que exista perfeita e harmônica manutenção da assistência à saúde de todos os seus beneficiários. Foi informado ainda que a Unimed se firma no contrato com usuário e principalmente, na Lei 9656/98 – específica aos planos privados de saúde, bem como nas regras e resoluções normativas, editadas pela ANS.

Leia Também

Ao comentar sobre alta na conta de luz, Bolsonaro pede banho rápido à população
Geral
Ao comentar sobre alta na conta de luz, Bolsonaro pede banho rápido à população
Arrendatários de fazenda são presos por crime ambiental e explorar trabalhadores em Nioaque
Interior
Arrendatários de fazenda são presos por crime ambiental e explorar trabalhadores em Nioaque
Blogueiro russo é suspeito de trancar mulher semi-nua no frio e transmitir morte dela ao vivo
Geral
Blogueiro russo é suspeito de trancar mulher semi-nua no frio e transmitir morte dela ao vivo
Executado no Noroeste, Edilson dos Anjos 'fez o inferno' quando cumpriu pena em Goiás
Cidade Morena
Executado no Noroeste, Edilson dos Anjos 'fez o inferno' quando cumpriu pena em Goiás