TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
sábado, 02 de julho de 2022 Campo Grande/MS
Saúde

VÍDEO: "não pude dar um olhar, um beijo de despedida", diz viúva de médico vítima da covid-19

"Ele amava aquele hospital. Foi o primeiro lugar que o acolheu", relatou Sueli

10 julho 2020 - 15h44Por Diana Christie

O adeus ao médico Antônio Carlos Monteiro, 59 anos, vítima da covid-19, emocionou os moradores de Dourados. Nas redes sociais, a viúva Sueli Clemencia Batista Monteiro contou como foram os últimos dias do profissional, que recebeu menção honrosa até do secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende.

Segundo o site Dourados News, os sintomas tiveram início no dia 25 de junho. Neste mesmo dia saiu o resultado de teste confirmado o quadro de infecção pelo novo coronavírus. O médico tinha hipertensão e obesidade e, mesmo assim, mantinha as atividades profissionais antes de pegar a doença. 

Monteiro morreu nesta quinta-feira (9), após passar 12 dias internado em uma UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Evangélico, onde trabalhou por décadas. A esposa, Sueli, destaca como foi o último dia de trabalho do marido.

“Ele saiu de casa dizendo que faria um plantão de 24 horas, mas não conseguiu terminar, passando mal após 12 horas. Era o último plantão de sua vida. [...] Ele amava aquele hospital. Foi o primeiro lugar que o acolheu quando nós chegamos em Dourados”, revelou. 

Sobre o isolamento, ela destacou: “meu esposo estava internado, passando mal e eu não pude ficar ao lado dele. Não pude dar um olhar. Um beijo de despedida. Fiquei em casa em isolamento, eu e minha filha. Passamos dias difíceis. Tivemos muitos problemas de saúde”.

A despedida é de uma família que sabe que não é apenas um número no boletim da covid-19. Abaixo o depoimento divulgado pelo Dourados News: