(67) 99826-0686
Reviva centro

Após cirurgia, médicos estão otimistas de que Kvitova voltará a jogar tênis

Atleta foi esfaqueada durante invasão a sua casa em Projestov, na República Tcheca, e ferida na mão esquerda. Criminoso fugiu e segue sendo procurado pela polícia local

21 DEZ 2016
Globo Esporte
12h03min

Depois de ser esfaqueada na mão esquerda em uma tentativa de assalto a sua residência, nesta terça-feira, na cidade de Prostejov, na República Tcheca, a tenista Petra Kvitova foi levada para um hospital em Brno, a 60km do local do ataque, onde foi operada à noite. De acordo com sua assessora, a intervenção foi bem-sucedida e os médicos estão otimistas de que a atleta jogará tênis novamente.

- Petra passou por uma cirurgia de três horas e quarenta e cinco minutos. Considerando o dano causado, a cirurgia foi bem sucedida. Os médicos conseguiram tratar os tendões de todos os dedos da mão esquerda, além de dois nervos. Petra terá seu braço imobilizado por um período de seis a oito semanas, além de não poder levantar peso por três meses. Mas o médicos estão otimistas de que ela poderá jogar tênis novamente - disse Katie Spellman, assessora de Kvitova.

Entenda o caso

Bicampeã em Wimbledon, Petra Kvitova passou por um baita susto nesta terça-feira. A tenista teve sua residência invadida e, na ação, o intruso esfaqueou Kvitova na mão esquerda.  O ataque aconteceu por volta das 8h30 desta terça-feira (horário local), quando a tenista tomava café da manhã.  De acordo com as autoridades, o invasor já era procurado e estava tentando se esconder. Tocou a campainha da casa da tenista e se passou por um técnico da empresa de energia, com o pretexto de que estava ali para conferir o leitor de eletricidade. Em seguida, tentou roubar a atleta e a ameaçou com uma faca. Petra reagiu e teve ferimentos em todos os dedos da mão esquerda. O ladrão fugiu levando cerca de R$ 654 do apartamento. O responsável pelo crime fugiu e segue sendo procurado pelas autoridades da República Tcheca.

 

Veja também