Menu
Busca domingo, 05 de julho de 2020
MS DIGITAL - COMPET
Top Esporte

Bruno Soares é eliminado em Xangai e perde chance de liderar o ranking

Ao lado do britânico Jamie Murray, brasileiro cai nas quartas de final da competição para a parceria formada pelo finlandês Henri Kontinen e o australiano John Peers

14 outubro 2016 - 08h55Por Globo Esporte

Ainda não foi desta vez que Bruno Soares conseguiu figurar no topo do ranking mundial de duplas da ATP, a Associação dos Tenistas Profissionais. Na madrugada desta sexta-feira, jogando ao lado do britânico Jamie Murray, perdeu por 2 sets a 0 para a parceria formada pelo finlandês Henri Kontinen e o australiano John Peers, com parciais de 6/3 e 7/6 (4), nas quartas de final do Masters 1000 de Xangai.

Bruno repetiria o feito de Marcelo Melo, seu parceiro em jogos da Copa Davis, primeiro do ranking entre novembro de 2015 e março de 2016. Agora, vai esperar o fim da competição para saber se seguirá na quarta colocação ou até mesmo perderá posições. O atual número 1 é o francês Nicolas Mahut.

O ano de 2016 tem sido marcante para Bruno. Neste primeiro ano em parceria fixa com Murray, ele conquistou seus primeiros Grand Slams de duplas masculinas: o Aberto da Austrália, em janeiro, (onde também foi campeão em duplas mistas) e o US Open, em setembro. Os dois também venceram o ATP 250 de Sydney, na segunda semana da temporada.

O SporTV 3 transmite ao vivo o Masters 1000 de Xangai. Assinantes do canal também podem assistir na internet pelo SporTV Play.

Leia Também

UEMS de Aquidauana ganha novo auditório e Centro de Pesquisa
Ciência e Tecnologia
UEMS de Aquidauana ganha novo auditório e Centro de Pesquisa
Bebê vítima de mais-tratos tem ferimento na cabeça e é transferido para Campo Grande
Polícia
Bebê vítima de mais-tratos tem ferimento na cabeça e é transferido para Campo Grande
Político pode bloquear eleitor nas redes sociais? Deputados defendem medidas contra 'haters'
Política
Político pode bloquear eleitor nas redes sociais? Deputados defendem medidas contra 'haters'
Renato Feder rejeita convite para ser ministro da Educação
Política
Renato Feder rejeita convite para ser ministro da Educação