(67) 99826-0686
Origem - entregas

Cavs têm melhor início em 40 anos, e LeBron se aproxima de Olajuwon

Com 30 pontos do Rei, que está a dois de se tornar um dos 10 maiores cestinhas da NBA, time vence por 128 a 122 o Boston Celtics e está invicto depois de cinco jogos

4 NOV 2016
Globo Esporte
07h27min
Foto: Reuters

Atual campeão da NBA, a liga americana de basquete, o Cleveland Cavaliers vai apresentando todas as suas armas a cada jogo da nova temporada. Nesta quinta-feira, em casa, contra o Boston Celtics, com direito a uma quadra remodelada, o time venceu por 128 a 122, e LeBron James ficou a dois pontos de ultrapassar Hakeem Olajuwon e entrar para o grupo dos 10 maiores cestinhas da história da competição. Ele soma agora um total de 26.945.

Esta é apenas a segunda vez na carreira de LeBron que seu time abre a temporada com cinco vitórias seguidas. Na anterior, acabou conquistando o título de 2011/12 com o Miami Heat e o prêmio de MVP das finais. Os Cavaliers não começam a temporada desta forma desde 1976/77, quando chegaram a vencer os oito primeiros jogos.

Em um time cada vez mais equilibrado, x jogadores dos Cavaliers fizeram 10 ou mais pontos, liderados por LeBron com 30, sendo 20 deles no terceiro quarto. Ele ainda contribuiu com sete rebotes e 12 assistências. Tristan Thompson dominou o garrafão somando 15 pontos e 14 rebotes, e Kevin Love fez 26 pontos.

Os Celtics até tentaram equilibrar o jogo no começo. Mesmo sem os titulares Al Horford, em protocolo de concussão, e Jae Crowder, com uma torção no tornozelo direito, o time fez o possível para segurar LeBron e Kyrie. No entanto, no fim do primeiro quarto, a vantagem dos Cavaliers, com seis cestas de três no primeiro quarto, chegou a 11 pontos: 36 a 25.

Com o placar favorável, os Cavaliers começaram a administrar o jogo. LeBron foi para o banco descansar. Kyrie comandou o time em quadra e deu uma entortada no calouro Jaylen Brown, em seu primeiro jogo como titular na vaga de Crowder. A vantagem dos Cavaliers chegou a 68 a 51.

No terceiro quarto, LeBron finalmente despertou. Depois de marcar apenas seis pontos nos dois primeiros, fez 20 no período, incluindo uma enterrada depois de um passe de Kyrie usando a tabela. Os Celtics até se esforçaram, mas não conseguiram conter o talento do adversário. Os Cavaliers abriram 100 a 83.

Com LeBron no banco do começo do último quarto, os Celtics aproveitaram para reagir e conseguiram reduzir a diferença para sete pontos com 7m40 por jogar. Com o Rei de volta, os Cavaliers voltaram a controlar o confronto, com o placar bem mais próximo do que se imaginava. No fim, mais uma vitória para a conta do atual campeão: 128 a 122.

Campanhas:

Cavaliers: 5 vitórias, 0 derrota (1º do Leste)

Celtics: 3 vitórias, 2 derrotas (7º do Leste)

Próximos jogos:

Cavaliers: sábado (5/11), contra os Sixers, em Filadélfia

Celtics: domingo (6/11), contra os Nuggets, em Boston

SHOW DE JABARI

Jabari Parker teve uma atuação de gala para carregar o Milwaukee Bucks na vitória por 125 a 107 sobre o Indiana Pacers, em casa, nesta quinta-feira. Ele marcou 27 pontos e pegou oito rebotes. Acertou quatro de seis arremessos de três, a maior marca de sua curta carreira da NBA. Seu companheiro Giannis Antetokounmpo também brilhou com 27 pontos, sete rebotes e nove assistências.

Campanhas:

Bucks: 3 vitórias, 2 derrotas (6º do Leste)

Pacers: 2 vitórias, 3 derrotas (12º do Leste)

Próximos jogos:

Bucks: sábado (5/11), contra os Kings, em Milwaukee

Pacers: sábado (5/11), contra os Bulls, em Indianápolis

NUGGETS SUPERAM TOWNS

O Denver Nuggets contou com a dupla formada por Danilo Galinari e Jusuf Nurkic para bater por 102 a 99 o Minnesota Timberwolves, fora de casa, nesta quinta-feira. Eles marcaram 19 e 18 pontos, respectivamente, superando a grande atuação de Karl-Anthony Towns, que terminou o jogo com 32 pontos e 14 rebotes.

Campanhas:

Timberwolves: 1 vitória, 3 derrotas (12º do Oeste)

Nuggets: 2 vitórias, 2 derrotas (8º do Oeste)

Próximos jogos:

Timberwolves: sábado (5/11), contra o Thunder, em Oklahoma

Nuggets: sábado (5/11), contra os Pistons, em Detroit

 

Veja também