GOV AGEMS
Menu
quarta, 08 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
pmcg revia negocios
Top Esporte

Com classificação 'antiga' e Hamilton em último, Rosberg faz a pole

16 abril 2016 - 12h53Por Globo Esporte

Depois de experiências frustradas com o formato de classificação "knockout" nas duas primeiras etapas do ano, a Fórmula 1 teve, neste sábado, a volta do sistema anterior, usado de 2006 a 2015. Com a pista úmida em razão de uma chuva que caiu mais cedo e um começo agitado, a sessão que formou o grid para o GP da China teve duas bandeiras vermelhas, e viu Lewis Hamilton ficar sem tempo no Q1 em razão de problemas no motor. O britânico, que já teria que pagar uma punição de cinco posições por ter trocado o câmbio, largará em último na corrida deste domingo. Sem seu companheiro de Mercedes e principal rival no caminho, Nico Rosberg não teve dificuldades para cravar sua 23ª pole na carreira ao anotar 1m35s402.

Felipe Massa em 10º, Felipe Nasr em 16º

Destaque para Daniel Ricciardo, que desbancou os carros da Ferrari, e vai largar em segundo após anotar 1m35s917. Kimi Raikkonen (1m35s972) e Sebastian Vettel (1m36s246), que errou em sua última volta rápida, ficaram em terceiro e quarto, respectivamente. Companheiro deFelipe Massa na Williams, Valtteri Bottas fecha o top 5 (1m36s296). O brasileiro, por sua vez, perdeu a última chance de tentar vaga no Q3 em razão de uma bandeira vermelha provocada pela roda que se soltou do carro de Nico Hulkenberg. Massa, porém, herdou a posição do alemão, penalizado com a perda de três posições por causa do incidente, e largará em 10º. Já Felipe Nasr até respirou ao levar a problemática Sauber ao Q2, mas não passou disso. Atrás do companheiro Marcus Ericsson, o brasileiro começa a corrida em 16º.

Q1 - 18 MINUTOS / 6 PILOTOS ELIMINADOS

Assim que a primeira parte do treino - bastante agitada, por sinal - começou, diversos pilotos foram para a pista, ainda um pouco molhada em razão da chuva de mais cedo. Enquanto uns lançaram pneus supermacios logo de cara, outros ainda experimentaram compostos intermediários. E por mais que a escolha pelos pneus de pista seca se mostrasse a mais acertada, uma poça na reta principal traiu Pascal Werhlein, que aquaplanou e acabou batendo no muro. Com o impacto, o alemão da Manor destruiu a roda do carro, causando bandeira vermelha e interrompendo o treino para a retirada do monoposto. Durante a pausa da sessão, em uma cena inusitada, um caminhão vassoura ainda foi à pista na tentativa de "espalhar" a água e reduzir a poça que acabou com a classificação do jovem piloto.

Quando a bandeira verde foi dada, vinte minutos depois, a grande surpresa: Hamilton não conseguiu marcar tempo e foi eliminado precocemente. O britânico foi prejudicado por dois fatores. Primeiro por Max Verstappen, que, sem querer, quase o jogou para fora da pista e o obrigou a abortar uma abertura de volta rápida. Depois, por uma falha no sistema de recuperação de energia do motor, que a Mercedes não conseguiu consertar a tempo. O inglês não era eliminado no Q1 desde o GP da Hungria de 2014. A ausência de Hamilton, aliado ao fraco desempenho da Renault, abriu caminho para a Sauber conseguir emplacar seus dois carros no Q2, feito inédito na temporada.

ELIMINADOS:

17 - Kevin Magnussen

18 - Esteban Gutiérrez

19 - Jolyon Palmer

20 - Rio Haryanto

21 - Pascal Werhlein

22 - Lewis Hamilton

Q2 - 15 MINUTOS / 6 PILOTOS ELIMINADOS

Se no Q1 a Sauber conseguiu tirar "leite de pedra", no Q2 a equipe não pôde fazer muita coisa. Cientes do limite do carro, Felipe Nasr e Marcus Ericsson nem apertaram o ritmo, ficando longe do melhor tempo, feito por Kimi Raikkonen (1m36s118). Faltou fôlego também para a dupla da McLaren que, conforme a pista secava, tinha mais dificuldade de acompanhar os rivais. Restando pouco mais de um minuto para o fim da sessão, a Force India de Nico Hulkenberg perdeu a roda dianteira esquerda e causou a segunda bandeira vermelha do dia. Felipe Massa, que vinha para marcar seu tempo na volta em questão, acabou recolhendo para os boxes e desistindo, já que não havia mais tempo hábil.

ELIMINADOS:

11- Felipe Massa

12- Fernando Alonso

13- Jenson Button

14- Romain Grosjean

15- Marcus Ericsson

16- Felipe Nasr

Q3 - 12 MINUTOS / 10 PILOTOS DISPUTAM A POLE

A disputa pela pole se resumiu a nove carros, em vez de dez, já que Hulkenberg não conseguiu retornar aos boxes após ter perdido a roda, ficando com a 10ª posição. Kimi Raikkonen foi para a pista e baixou da casa de 1m36s, dando a sensação de que dificilmente seria superado. Mas lá estava Nico Rosberg e sua "Flecha de Prata" voadora para acabar com o sonho dos italianos e cravar a pole. No embalo, Daniel Ricciardo também foi superior ao finlandês e lhe roubou a segunda colocação no grid. Sebastian Vettel ainda tentou colocar a Ferrari no topo nos últimos segundos válidos, mas acabou errando e amargando a quarta colocação.