(67) 99826-0686

Com final de arrepiar, Grizzlies matam sequência de vitórias dos Clippers

Time californiano fica perto da virada derradeira, mas bola decisiva escapa das mãos de Redick e sela triunfo do Memphis comandado em quadra pelo inspirado Conley

17 NOV 2016
Globo Esporte
11h05min
Foto: Getty

Um jogaço em Los Angeles. Com direito à emoção até o fim, o Memphis Grizzlies desbancou os Clippers por 111 a 107 na noite desta quarta-feira (já madrugada de quinta no Brasil) e colocou ponto final na sequência de sete vitórias do ainda líder da Oeste. Provando estar com uma equipe forte e que pode ir longe na temporada regular, os visitantes conquistaram o sexto triunfo em 11 jogos e entraram na zona dos playoffs da Conferência.

Desde a volta do intervalo a partida ganhou nítidos contornos de indefinição e só foi decidida nos segundos derradeiros. Conduzidos por Mike Conley, os Grizzllies lideraram a maior parte do tempo e tinham dois pontos de frente faltando 14 segundos. Os locais, no entanto, armaram um ataque para um vitorioso tiro de três a ser executado por J.J. Redick, que estava com a mão quentíssima. Na hora do arremate, porém, a bola escapou do calibrado armador e com ela foram embora as esperanças dos Clippers.

Conley e o frio e preciso Marc Gasol foram os condutores do Memphis, um time bem mais efetivo nos chutes de três do que na temporada passada (foram 15 em 26 tentativas, com 57,7% aproveitamento esta noite). Apesar da infelicidade no lance decisivo, Redick foi quem mais pontuou no ponteiro do Oeste.

Após o duro embate, as equipes voltam à quadra na rodada de sexta-feira. Com o objetivo de cravar o terceiro triunfo seguido e se consolidar entre os oito primeiros, a franquia Tennessee visita o Dallas Mavericks. Já o Los Angeles Clippers buscará a reabilitação diante dos Kings em Sacramento.

O diferencial na primeira metade (vencida pelos visitantes por 61 a 46) foram os desempenhos no segundo quarto. Enquanto os Clippers erravam muito na defesa e tinham o cerebral Chris Paul morno, os Grizzlies mostravam muita aplicação e a incrível precisão de Conley, que fechou a parcial já com 18 pontos no bolso, com 100% nos chutes de três (quatro em quatro).

O intervalo, entretanto, fez bem à franquia de Los Angeles, que voltou acesa e rapidamente reduziu o prejuízo para seis pontos (66 a 60). Apagado nos dois períodos anteriores, Redick esquentou, acertando duas bolas de três seguidas. Mas os chutes de fora faziam a diferença pender para o outro lado e voltaram a dar vantagem para os Grizzlies. Jamal Crawford entrou muito bem no jogo e reforçou os Clippers, que apertaram e foram para o período final com somente sete pontos atrás (83 a 76).

Eleito diversas vezes o sexto melhor homem da liga, Crawford mostrava sua eficiência e levou a franquia californiana ao empate (85 a 85). Só que Mike Conley voltou a aparecer, e, com o suporte de Marc Gasol e Zach Randolph, o Memphis respirou, dando provas de que não cederia facilmente.

A cinco minutos do fim, a partida estava absolutamente aberta no Staples Center, com 97 a 95 para os Grizzlies. Faltando 3m21, Redick virou para os Clippers, porém a resposta dos visitantes foi mortal, com um tiraço de três desferido por Conley, o grande nome da equipe de Memphis.

Sobraram três minutos para a decisão, de impossível previsão.Parecendo armar o bote final , o time de Los Angeles virou e tinha 107 a 106 a seu favor, porém acabou surpreendido por um arremesso sensacional de Gasol do canto da quadra com apenas 14 segundo para o estouro do cronômetro. Na comemoração, o pivô espanhol inovou, virando uma espécie de gigante boneco do posto. Os Clippers, então, prepararam a jogada decisiva para a conclusão do afiadíssimo Redick, mas na hora do disparo e bola escapou do controle do armador, jogando por terra a chance da virada definitiva.

Destaque do duelo, Mike Conley fechou sua participação com 30 pontos (sete bolas de três em nove disparadas), quatro a mais que outra fera, Marc Gasol. Nesta temporada, o pivô espanhol já converteu mais chutes de três do que em todas as outras juntas. Outro excelente nome no Memphis foi Zach Randolph, que saiu do banco para marcar 18 pontos.

Nos Clippers o destaque vai para o poder de fogo de Redick (29 pontos) e Blake Griffin (25). Jamal Crawford entrou e mandou muito bem, colaborando com mais 15. O gigante De Andre Jordan anotou oito pontos, porém mostrou a eficiência costumeira nos rebotes, apanhando 14 no total.

SPURS PASSAM PELOS KINGS EM SACRAMENTO

Querendo não perder de distância a liderança do Oeste, o San Antonio Spurs fez a sua parte e venceu o Sacramento Kings por 110 a 105. A franquia texana segue no terceiro posto, porém mais próximo do líder Los Angeles Clippers, que perdeu em casa esta noite para o Memphis Grizzlies.

O destaque nos Spurs foi Pau Gasol, responsável por 24 pontos e ainda nove rebotes. LaMarcus Aldridge (21) e Kawhi Leonard (20) completaram o trio de peso. O cestinha do jogo, no entanto, foi dos locais. DeMarcus Cousins assinalou 26 e, de quebra, apanhou 17 rebotes, chegando ao duplo-duplo pelos Kings (11º colocado).

LEANDRINHO VAI BEM, MAS SUNS CAEM PARA NUGGETS

Em Denver, os Nuggets bateram o Phoenix Suns por 120 a 104, encerrando um incômodo jejum de quatro rodadas com derrotas. A franquia do Colorado subiu para o 10º lugar na Conferência Oeste, três posições à frente do adversário visitante, que conheceu o seu terceiro revés consecutivo.

O principal nome dos locais saiu do banco. Wilson Chandler anotou 28 pontos, chegando aos dois dígitos em dois fundamentos com os 11 rebotes pegos. Outro suplente que mandou bem foi Leandrinho. O ala-armador brasileiro entrou no decorrer e acabou como terceiro melhor anotador dos Suns com 12 pontos. O melhor pontuador foi outro reserva. Brandon Knight fez 32 pontos e fechou os trabalhos como cestinha da noite.

CONFIRA OS RESULTADOS DESTA QUARTA

Philadelphia 76ers 109 x 102 Washington Wizards

Orlando Magic 89 x 82 New Orleans Pelicans

Indiana Pacers 103 x 93 Cleveland Cavaliers

Boston Celtics 90 x 83 Dallas Mavericks

New York Knicks Knicks 105 x 102 Detroit Pistons

Atlanta Hawks 107 x 100 Milwaukee Bucks

Oklahoma City Thunder 105 x 103 Houston Rockets

Toronto Raptors 121 x 127 Golden State Warriors

Denver Nuggets 102 x 104 Phoenix Suns

Los Angeles Clippers 107 x 111 Memphis Grizzlies

Sacramento Kings 105 x 110 San Antonio Spurs

 

 

Veja também