TCE MAIO
(67) 99826-0686
PMCG - Prestação de contas

Em Nazaré, Gabriel O Pensador surfa onda de 9 metros ao lado de big riders

Adepto do free surf, cantor se junta a lendas como Carlos Burle e Maya Gabeira e encara um dos paredões mais temidos do mundo: 'Vi aquela avalanche descendo'

30 OUT 2016
Globo Esporte
13h37min
Foto: Xtreme Surfers Photography

O cantor Gabriel O Pensador é mais um brasileiro a superar o temido Canhão de Nazaré. De passagem por Portugal, o carioca decidiu arriscar-se no town in surfing ao lado de lendas como Carlos Burle e Maya Gabeira. Ao final da expedição, Gabriel pôde comemorar uma inédita onda surfada de cerca de 9 metros.

- Fiquei em êxtase vendo a massa de água se levantar, e o jet acelerando me colocando no ponto certo.  Vi aquela avalanche descendo e quase encostando na minha prancha. Foi o único momento de medo, porque eu não podia errar. Logo depois da onda, dei uma entrevista e me pediram um rap improvisado. Eu não conseguia tirar o sorriso da cara e na verdade eu não tirei até agora - disse o cantor.

Gabriel esteve em Portugal para fazer shows, mas também foi preparado para surfar nas horas vagas. Ainda no último domingo, o cantor tentou aproveitar o lay day da etapa de Peniche (que teve o havaiano John John Florence se sagrando campeão mundial), e entrou no mar com o amigo Wiggolly Dantas, mas a correnteza forte dificultou a sessão.

As emoções estavam guardadas para segunda-feira. Na vizinha Nazaré, Gabriel aproveitou o swell daquele dia para realizar o seu sonho. Quem o levou ao pico foi o big rider Eric Rebiere. Naquele momento, o surfista natural de Arraial do Cabo (RJ) estava puxando o também big riderSebastian Steudtner, um dos recordistas das maiores ondas surfadas do planeta.

Por conta dos ventos, Sebastian desaconselhou Gabriel a levar prancha para o pico. O Pensador, porém, decidiu não seguir o conselho do experiente surfista de ondas gigantes. Eric também tentou explicar a Gabriel que o mar estava muito complicado naquele momento. O cantor decidiu arriscar. Os segundos seguintes foram os momentos de maior adrenalina da vida do autor de Cachimbo da Paz e Retrato de um Playboy.

- O Sebastian fez uma cara de  surpresa, explicou que o vento tornava as ondas meio bumpy, que mesmo numa onda perfeita e menor estava difícil e me desencorajou a tentar: "Are you crazy (Você está maluco)?". Ele não me conhecia e perguntou como estava ou como era o meu surfe, mas antes de eu pensar numa resposta ele corrigiu a pergunta: como está o seu pulmão?. Respondi: "Meu pulmão? Sei lá, eu consigo cantar uns raps sem perder o fôlego" - disse.

Gabriel entrou numa onda de uma série bem grande. Experiente, o cantor buscou a parte mais crítica no drop, para não ir muito para o rabo da onda. Acelerou e ainda andou bastante na onda, fez umas curvas até ela abrir no inside, quando Eric foi buscá-lo de jet-ski.

- Conseguimos voltar pra fora da arrebentação sem nenhuma onda pegar a gente, eu gritando de euforia e alívio e ele rindo me dizendo que eu era doido de ter ido até o inside, pois o certo era sair da onda antes. Eu ri também e respondi: "Ninguém me explicou essa parte" (risos) - contou Gabriel.

Encerrada a experiência, o cantor espera fazer tow in surfing mais vezes.

- Já tinha experimentado em condições mais tranquilas, sempre assim no improviso, mas agora me empolguei de vez - finalizou.

 

Veja também