TJMS JANEIRO
Menu
domingo, 23 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Top Esporte

Flamengo demite Oswaldo de Oliveira; Muricy tem pré-acerto com diretoria

Mudança

28 novembro 2015 - 12h48Por UOL Esporte

Oswaldo de Oliveira não é mais técnico do Flamengo. A decisão foi tomada após reunião da diretoria rubro-negra, nesta manhã de sábado, no Ninho do Urubu. Jayme de Almeida comandará interinamente o time na partida contra o Atlético-PR, no domingo.

Oswaldo já estava ameaçado no comando do Flamengo. Ele não figurava nos planos para a próxima temporada. Muricy Ramalho é a prioridade. Tudo caminha para o acerto com Muricy, mas a concretização depende do resultado de eleição do clube, dia 7 de dezembro. Se o grupo de situação (de Eduardo Bandeira de Mello) vencer o pleito, Muricy deverá ser oficializado logo em seguida.

Segundo Oswaldinho, já era certo que ele não permaneceria em 2016, mas o tratado anterior era para que ele dirigisse o time até o fim do Brasileirão.

"Conversamos e decidimos, juntos, que eu e o clube seguiremos nossos caminhos. Entendemos que, neste momento, era o mais certo a fazer. Já haviam falado comigo na segunda-feira e o combinado era ficar até o final do campeonato, mas chegamos a este acordo", disse Oswaldo de Oliveira, ao site oficial do Flamengo.

"Oswaldo ficaria à frente do time pelos dois últimos jogos. Após conversa entre todos nós, hoje ficou decidido pelo fim do trabalho, mas ele é um grande profissional e seguirá a carreira com a mesma seriedade. Agradecemos pelo empenho e dedicação neste tempo juntos", disse o presidente Eduardo Bandeira de Mello.

Oswaldo estava incomodado com a procura da diretoria por um novo técnico, visto que ele tinha contrato até o fim de 2016. Essa irritação dele gerou a reunião de hoje que selou a saída.

Eleição determinará novo treinador no Fla

A diretoria do Flamengo trabalha em reforçar o elenco e encontrar o novo comandante para 2016. As negociações evoluíram nos últimos dias e a expectativa da administração é a de fazer anúncios importantes tão logo o presidente Eduardo Bandeira de Mello seja reeleito.

De acordo com as pesquisas, o mandatário é o favorito no pleito do dia 7 de dezembro. Confirmar importantes modificações é visto nos bastidores como uma demonstração de força.