(67) 99826-0686
ENTREGAS

Hamilton e Nico dão azar; Ricciardo e Verstappen fazem dobradinha da RBR

Domingo também não foi bom para os brasileiros. Felipe Massa, da Williams, teve uma pane no acelerador na volta de apresentação

2 OUT 2016
Globo Esporte
09h50min
Foto: AP

Não precisou nem chover em Sepang para que tivéssemos um GP da Malásia imprevisível e emocionante. Azar de quem não acordou de madrugada para assistir a corrida, válida pela 16ª etapa da temporada 2016. A vitória esteve nas mãos de Lewis Hamilton e Max Verstappen, mas acabou com um determinando Daniel Ricciardo, que largou em segundo, se recusou a facilitar a vida do companheiro holandês e foi recompensando com o triunfo em uma surpreendente dobradinha da RBR. A dupla aproveitou muito bem a falta de sorte dos pilotos da Mercedes. Hamilton sofreu uma quebra de motor quando liderava a 15 voltas do fim e abandonou. Nico Rosberg foi tocado por Sebastian Vettel na largada, caiu para último, mas protagonizou uma reação espetacular e ainda completou o pódio. O domingo também não foi bom para os brasileiros. Felipe Massa, da Williams, teve uma pane no acelerador na volta de apresentação, precisou largar dos boxes, teve um pneu furado durante a corrida e terminou apenas em 13º. Felipe Nasr, por sua vez, abandonou com problemas nos freios da Sauber.

Com o resultado, a RBR adiou o iminente tricampeonato da Mercedes no Mundial de Construtores. Já no Mundial de Pilotos, Rosberg saiu no lucro. Ele, que tinha tudo para perder a liderança para Hamilton após cair para último viu a sorte virar ao seu favor com o abandono do companheiro. Restando cinco etapas para o fim do campeonato, o alemão alcançou 288 pontos e abriu 23 de vantagem para o britânico. A próxima etapa é já no próximo fim de semana, no Japão. 

Como Ricciardo construiu uma improvável vitória?

Quando Rosberg foi tocado por Vettel na largada e caiu para a última posição, tudo levava a crer que Hamilton estava com o caminho livre para uma vitória tranquila. Mas um safety car na 9ª volta mudou a história da corrida. Verstappen aproveitou para antecipar o primeiro pit stop, assumiu a liderança quando o inglês foi para os boxes e despontou como forte candidato à vitória. Com a segunda parada do holandês, Hamilton reassumiu a ponta e tentou abrir vantagem suficiente para voltar à frente quando fosse fizesse seu segundo pit stop. Em terceiro e tentando não deixar o piloto da Mercedes abrir, Max encontrou uma inesperada resistência do companheiro Ricciardo, que a princípio teria que parar mais uma vez nos boxes.

Ao contrário de Hamilton, o australiano decidiu se manter na pista até o fim e se colocou na briga pela vitória. Foi então que o motor do britânico quebrou. Ricciardo e Verstappen aproveitaram o novo safety car para parar nos boxes. Com pneus novos, o “aussie” não teve mais dor de cabeça para administrar a vantagem sobre o companheiro de RBR, algo que teria caso seguisse na pista até o fim com os compostos desgastados. É a quarta vitória de Ricciardo na carreira, a primeira na temporada. Um triunfo que vinha amadurecendo ao longo do ano, após a equipe austríaca desperdiçar duas chances com o piloto na Espanha e em Mônaco. No pódio, ele comemorou com o já famoso "shoey", bebendo champanhe dentro da sapatilha.

LARGADA: Pole position, Lewis Hamilton manteve a ponta. Sebastian Vettel, que partia da 5ª posição, tentou um inusitado mergulho por dentro de Verstappen na primeira curva, freou tarde demais e acabou batendo em Nico Rosberg. O alemão da Mercedes rodou, ficou na contramão e caiu para as últimas posições. Já Vettel quebrou a suspensão dianteira e abandonou. Daniel Ricciardo assumiu o segundo lugar, seguido por Sergio Pérez, Kimi Raikkonen e Max Verstappen.

1/56 - O safety car foi acionado. Felipe Massa, que teve problemas na largada, aproveitou para visitar os boxes. Kvyat, Gutiérrez e Magnussen também. O brasileiro retornou em 18º, atrás de Nasr.

3/56 - O carro de segurança deixou a pista e a relargada foi dada. Hamilton manteve a ponta.

7/56 - Precisando fazer corrida de recuperação, Rosberg ganhou as posições dos quatro pilotos que foram aos boxes, passou mais cinco na pista e em poucas voltas já aparecia em 12º.

7/56 - Com um furo no pneu, Felipe Massa precisou voltar aos boxes para mais um pit stop.

9/56 - Que susto! Romain Grosjean teve problemas no freio no fim da reta oposta e acabou na brita. O franco-suíço da Haas estava na 10ª colocação. O safety car virtual foi acionado e todos os pilotos precisaram manter um limite de velocidade.


10/56 - Rosberg, Verstappen, Pérez, Button, Hulk e Alonso foram alguns dos pilotos que aproveitaram o safety car virtual para fazerem seus primeiros pit stops. O alemão da Mercedes colocou pneus duros, enquanto holandês da RBR preferiu outro jogo de macios.

12/56 - Hamilton liderava a prova, seguido por Ricciardo e Raikkonen. Dos oito primeiros colocados, apenas Verstappen, em quarto, já havia parado nos boxes. O holandês estava a 17s do britânico da Mercedes. Nasr aparecia em 12º, e Massa em 19º.

14/56 - Fazendo ótima corrida de recuperação, Rosberg entrou na zona de pontuação rapidamente, aparecendo em nono já na 14ª volta.

16 a 20/56 - Disposto a recuperar o terreno perdido, Rosberg não perdeu tempo para ultrapassar Pérez e assumiu a oitava posição. Voando baixo, rapidamente chegou em Ericsson duas voltas depois, passou o piloto da Sauber e subiu para sétimo. No giro seguinte, foi a vez do alemão engolir Sainz e alcançar o sexto posto. Logo depois, a vítima foi Bottas. Com a impressionante escalada, Rosberg chegara no top 5 em 20 voltas.

21/56 - Hamilton e Raikkonen, enfim foram para os boxes, colocaram pneus duros, e retornaram em terceiro e quarto, respectivamente, logo à frente de Rosberg. Ricciardo assumiu a liderança provisória, seguido de Verstappen, que já tinha um pit stop. 

22/56 - Ricciardo fez sua primeira parada, optou por pneus duros e retornou em terceiro, entre Hamilton e Raikkonen. Verstappen assumiu a liderança da corrida, com 7s de vantagem sobre o inglês da Mercedes.

27/56 - Em segundo, Hamilton decidiu forçar o ritmo. Ele passou a ser o mais rápido da pista e começou a tirar a diferença para o líder Verstappen.

28/56 - Verstappen fez seu segundo pit stop, colocou pneus duros e retornou em terceiro, a 16s de Hamilton, que reassumiu a liderança, e a 10s de Ricciardo, segundo colocado.

29/56 - Após metade da prova completada, os cinco primeiros colocados se estabilizaram. Hamilton liderava, seguido por Ricciardo (+13s), Verstappen (+17s), Raikkonen (+22s) e Rosberg (+25s). Sem ter parado nos boxes ainda, Nasr era 14º. Com dois pit stops, Massa era o 16º.

32/56 - Rosberg fez seu segundo pit stop e colocou novo jogo de pneus duros. O alemão demorou a ser liberado, mas mesmo assim manteve a quinta colocação.

33/56 - Massa parou nos boxes pela terceira vez na prova e caiu para 17º. Nasr, enfim, fez a primeira parada e seguiu em 14º.

38/56 - Rosberg chegou de vez em Raikkonen, mergulhou por dentro na curva 2, chegou a tocar na Ferrari do finlandês e assumiu a quarta colocação. A direção de prova abriu investigação sobre a manobra.

39/56 - Terceiro colocado, Verstappen colou em Ricciardo. Mas quem esperava que o australiano deixasse o caminho livre para o companheiro, que vinha em tática diferente, se enganou. O aussie fez jogo duro e manteve a segunda posição.

41/56 - Líder da prova, Hamilton forçava o ritmo com objetivo de abrir vantagem suficiente para parar nos boxes e se manter em primeiro, à frente da dupla da RBR. Mas o inglês foi surpreendido quando seu motor "abriu o bico" e começou a pegar fogo. Era fim de prova para o piloto da Mercedes. “Oh, não!”, lamentou o britânico, que ficou desolado com a falta de sorte. Ricciardo assumiu a liderança, seguido por Verstappen e Rosberg.

42/56 - O safety car virtual foi acionado. Ricciardo, Verstappen e Rosberg aproveitaram para fazer mais um pit stop.

43/56 - Enquanto isso, Gutiérrez abandonou quando a roda dianteira direita de sua Haas saiu repentinamente.

44/56 - Rosberg foi punido com 10s pelo toque em Raikkonen durante a ultrapassagem. O tempo poderia ser cumprido em um eventual pit stop ou acrescido no tempo final de prova, caso não parasse mais nos boxes. Com 7s de vantagem para o finlandês, o alemão precisava abrir apenas mais um pouco para garantir o pódio.

46/56 - Como Verstappen precisou esperar Ricciardo para trocar pneus durante o safety car virtual, o australiano conseguiu construir uma vantagem de 2s sobre o companheiro de equipe e pôde ter mais tranquilidade na liderança. Além disso, ambos passaram a estar em igualdade de condições, com pneus macios novos.

48/56 - Felipe Nasr teve problemas no freio, recolheu para os boxes e abandonou.

56/56 - Daniel Ricciardo controlou a vantagem para Max Verstappen até a bandeirada e garantiu a vitória. Nico Rosberg conseguiu abrir mais de 10s de diferença para Raikkonen e assegurou o terceiro lugar no pódio. Bottas, Pérez, Alonso, Hulk, Button e Palmer completaram a zona de pontuação. Massa terminou em 13º.

Veja também