(67) 99826-0686

Juliana supera susto e comanda título invicto com Taiana na etapa curitibana

Dupla estreia no pódio na temporada e impõe terceiro vice seguido a Elize e Rebecca

20 NOV 2016
Globo Esporte
18h46min
Foto: Twitter / CBV

Um susto logo no início da partida poderia ter desestabilizado Juliana, mas a dor ficou em segundo plano diante da primeira final da dupla com Taiana no Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia 2016/2017. Eficiente na virada de bola e no saque, a medalhista olímpica se superou para comandar a vitória tranquila sobre Rebecca e Elize Maia em dois sets. A conquista do troféu da etapa de Curitiba, a quarta de nove desta temporada, foi selada em parciais de 21/15 e 21/16.

-Taiana e eu já merecíamos ter feito uma final antes. Mas tudo no seu tempo e tivemos tranquilidade para isso. Acho que realmente fomos a melhor dupla do torneio. Encontramos aquela sincronia perfeita que tanta gente busca. As outras duplas são incríveis, não tenha dúvidas que é o circuito nacional mais forte. Conseguimos o ouro e felizes por esse padrão de jogo, digno do que é nossa dupla - disse Juliana.

Rebecca e Elize acumulam o terceiro vice-campeonato seguido na temporada - as duas finais anteriores foram perdidas para Talita e Larissa, então líderes do ranking nacional. O terceiro lugar da etapa paranaense ficou com Ágatha e Carol Solberg, que mais cedo derrotaram justo Talita e Larissa em 2 sets a 0, parciais de 21/17 e 21/16, na arena montada no Parque Barigui.

Com a vitória, Juliana e Taiana chegam a 1.240 pontos e à vice-liderança do ranking. Larissa e Talita, que ficaram no quarto lugar em Curitiba, seguem na ponta, agora com 1.480 pontos. Elize Maia e Rebecca somam agora 1080 pontos e assumem a terceira posição.

Vitória tranquila para Ju e Taiana

O início do jogo foi parelho, e uma queda de mal jeito de Juliana junto à rede assustou. A dor no tornozelo, no entanto, logo pareceu ser esquecida. Caçada pelas adversárias no saque, a medalhista olímpica até sofreu na recepção, mas resolveu com precisão no ataque após Taiana se virar e consertar as jogadas com maestria nos levantamentos.

A partida até teve bom volume de jogo com alguns ralis, mas Rebecca e Elize deixaram o placar escapar em pequenos erros. Em bola fora de Elize, o marcador apontou 10 a 5 para as adversárias. A margem foi mantida sem maiores dificuldades, e um saque para fora de Rebecca finalizou o set em 21/15.

Na segunda parcial, Elize e Rebecca seguiram insistindo no saque em Juliana. A estratégia seguiu ineficaz, uma vez que a medalhista olímpica estava em um dia inspirado na virada de bola. No fundo de quadra, Taiana voava e garantia a cobertura para os contra-ataques.

Quando a diferença no placar caiu para apenas três pontos, a Juliana e Taiana pediram tempo. O placar se manteve mais parelho, mas Elize e Rebecca voltaram a errar em momentos decisivos. Elize ainda salvou um match point com bom ataque na diagonal, mas Taiana definiu o título com bola de cobertura na paralela: 21/16.

 

Veja também