(67) 99826-0686

Lucas Vázquez brinca ao analisar Ronaldo: 'Rende como um bicho'

Atacante comemora sequência no Real Madrid e diz que equipe fez grande semifinal

16 DEZ 2016
Globo Esporte
07h33min
Foto: Getty Images

Cristiano Ronaldo mais uma vez deixou sua marca com a camisa do Real Madrid. O craque marcou o segundo na vitória por 2 a 0 sobre o América do México, nesta quinta-feira, em Yokohama, pela semifinal do Mundial de Clubes da Fifa. O português, que agora soma 500 gols em jogos por clubes (Sporting, Manchester United e Real) vem sendo muito exaltado pelos companheiros durante esta semana, após ganhar pela quarta vez o prêmio Bola de Ouro. Seu parceiro no time galáctico, Lucas Vázquez, brincou ao analisar o empenho do camisa 7.

- Pouco se pode dizer mais sobre ele (Cristiano Ronaldo). A cada dia rende como um bicho e estou muito contente por ele jogar na nossa equipe - disse Lucas Vázquez após a partida, antes de tomar o ônibus do Real Madrid em direção ao Royal Park Hotel.

As baixas por lesão no Real Madrid fazem o técnico Zidane mexer na equipe com certa frequência. No setor ofensivo, não é diferente. Um jogador que vem ganhando e aproveitando as oportunidades com o comandante francês é Lucas Vázquez. Escalado na vaga de Bale, que está lesionado e não foi convocado para o Mundial de Clubes, o atacante foi um dos destaques do time galáctico na vitória sobre o América do México. Não deixou sua marca, mas abriu espaços pelos lados do campo, puxou contra-ataques perigosos e deu muito trabalho para a equipe mexicana.

Lucas Vázquez, de 25 anos, foi revelado no Real Madrid. Ele demorou a ganhar seu espaço na equipe principal, passou por empréstimos para o Espanyol e agora só quer aproveitar as chances que vem ganhando de Zidane. É um jogador que atua mais pelos lados do gramado. Nesta quinta-feira, apesar da vitória por 2 a 0, o Real Madrid não fez uma grande partida. Questionado sobre o fuso horário e a longa viagem da Espanha até o Japão, ele demonstrou personalidade e disse que não se pode encontrar motivos para reclamar.

- Já estamos há três dias em Yokohama, e creio que não temos que reclamar de mudanças de horários. Somos profissionais e temos que nos adaptar o mais rápido possível. A partida não foi fácil, principalmente no primeiro tempo em que eles estiveram muito bem atrás e isso dificultou um pouco mais. Mas nossa equipe fez um grande trabalho. Quando se tem mais oportunidades, as coisas ficam melhores, você tem mais confiança. Estou muito agradecido ao técnico por essas oportunidades, e agora é seguir ajudando a equipe.

 

Veja também