TJMS JANEIRO
Menu
quinta, 20 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Top Esporte

Medina vence primeira etapa desde título mundial e entra no top 5 do ranking

15 outubro 2015 - 17h53Por ESPN

Gabriel Medina voltou a reinar em uma etapa do circuito mundial de surfe. Nesta quinta-feira, na França, o brasileiro bateu o australiano Bede Durbidge na grande decisão e conquistou seu primeiro troféu desde que foi campeão mundial ao final da temporada de 2014.

O resultado ainda serviu para colocar Medina no top 5 da classificação geral de 2015. Depois de início ruim, o brasileiro tem se recuperado nas últimas etapas e chegou aos 40.650 pontos, 450 a mais que o compatriota Filipe Toledo, o Filipinho, agora o sexto colocado do ranking.

Em 2015, a melhor classificação de Medina havia acontecido em Teahupoo, no Taiti, na sétima etapa do Mundial, em que foi vice-campeão, derrotado na final pelo francês Jeremy Flores. Foi nesse mesmo lugar que o brasileiro tinha tido sua última vitória no circuito, em agosto de 2014.

Para voltar a triunfar em uma etapa, Medina precisou despachar nesta quinta o havaiano John John Florence nas quartas de final e o também brasileiro Adriano de Souza, o Mineirinho, na semi a vitória, inclusive, impediu que o compatriota reassumisse a primeira posição do ranking.

Na decisão, a vitória sobre Bede Durbidge veio até de forma tranquila. Antes mesmo de o australiano surfar sua primeira onda, Medina já tinha encontrado duas boas notas, com um 8 e um 6,5. No fim, o brasileiro ainda teve um 9,00 e um 8,5, para somar 17,50 contra 9,44 (4,77 + 4,67).


Sonho do bicampeonato - Apesar da vitória, Medina ainda tem um caminho longo para voltar a ser campeão mundial em 2015. O atual líder do ranking, o australiano Mick Fanning, tem 49.900 pontos; e o vice, Mineirinho, 49.450. Mesmo com os descartes, a distância segue considerável.

O Mundial de surfe ainda tem mais duas competições, em Peniche, Portugal, e Pipeline, no Havaí. O primeiro lugar em cada etapa rende 10 mil pontos. Na classificação geral, ao final da temporada, cada surfista tem direito de descartar seus dois piores resultados no ano.