ALMS CONTAR 25/06 A 27/06
(67) 99826-0686
ALMS 13/06 a 12/07

'Não sou eu que decido', diz Thiago Silva sobre possível retorno ao UFC

Após vitória sobre Rameau Sokoudjou no Fight 2 Night, brasileiro quer "voltar a enfrentar os melhores" e garante que é um "novo Thiago": "Mais experiente"

8 NOV 2016
Redação
12h36min
Foto: Divulgação

O retorno de Thiago Silva aos cages brasileiros foi positivo. Sem lutar no Brasil desde quando bateu Matt Hammil, em 2013, pelo UFC, Thiago voltou às terras tupiniquins na última sexta-feira, e aplicou um nocaute técnico em Rameau Sokoudjou, no Fight 2 Night, que aconteceu no Rio de Janeiro. Foi a segunda vitória seguida de Thiago, e logo contra um oponente de renome, que conta com vitórias sobre Rogério Minotouro e Ricardo Arona no cartel. 

- Ele (Sokoudjou) é um cara tarimbado, experiente. E sabe lutar, né, não é bobo. Mas graças a Deus eu consegui ganhar. Estou bem feliz, dei o meu melhor. E pretendo voltar na próxima luta e fazer melhor ainda. Evoluir: essa é a palavra. Eu sempre espero lutar três rounds. Acho que o nocaute tem que vir naturalmente. Várias vezes eu tentei buscar o nocaute rápido e acabei nocauteado ou tomando knockdown. Então a experiência está contando um pouquinho mais agora. 

O lutador diz estar vivendo uma nova fase após a turbulência pela qual passou no processo que gerou sua demissão do UFC, em 2013. Com problemas com a ex-mulher, Thiago chegou até a ser preso nos Estados Unidos. 

- Estou mais experiente, mais focado, pai de família, com duas filhas para criar... Tenho que trabalhar, não tem jeito (risos). Quero fazer mais uma luta esse ano ainda. Se bobear, até duas. A gente já está em novembro, então, mais uma com certeza. Não posso abrir minha boca, está em segredo, mas tem uma coisa aparecendo aí... Vocês vão saber daqui a pouco. 

Desde que deixou o Ultimate, Thiago acumulou duas derrotas e dois triunfos. Agora de volta ao rumo das vitórias, ele não descarta voltar a lutar na maior organização de MMA do mundo.

- Eu quero enfrentar os melhores lutadores, independente se eu for para o UFC ou para outro evento. Mas eu quero voltar a lutar com os melhores e estou fazendo o meu trabalho. O resultado vocês puderam ver hoje. Não sei (se as portas do UFC ainda estão abertas). Não sou eu que decido isso, mas também não estou muito interessado em saber não, na realidade.

Veja também