(67) 99826-0686
REFIS FEV.

Rosberg engole Hamilton na largada, fatura o GP da Itália e cola no Mundial

Pole, britânico chega a cair para 6º, mas consegue terminar em 2º e mantém liderança do campeonato. Vettel completa pódio. Massa chega em 9º

4 SET 2016
Globo Esporte
13h37min
Foto: Reuters

Líder do campeonato, Lewis Hamilton sobrara nos dias anteriores nos treinos para o GP da Itália, palco da 14ª etapa da temporada 2016 da Fórmula 1. Mas quando as luzes vermelhas se apagaram para a largada deste domingo, toda a soberania do inglês no clássico circuito de Monza foi por água abaixo. Sem arrancar bem, o britânico da Mercedes despencou da pole para o sexto lugar. Quem agradeceu foi seu companheiro Nico Rosberg. Sem concorrência, o alemão venceu a corrida com facilidade e somou mais 25 pontos no campeonato, chegando aos 248. Hamilton ainda conseguiu recuperar parte do prejuízo e cruzou em segundo, o suficiente para se manter na ponta do Mundial de Pilotos, com 250 pontos.

Correndo em casa diante dos fanáticos "tifosi" que lotaram as arquibancadas, a Ferrari não conseguiu aproveitar o vacilo de Hamilton na largada. Enquanto a Mercedes adotou uma estratégia de apenas um pit stop, Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen fizeram duas paradas e acabaram perdendo as posições para o inglês nos boxes. Mesmo assim, os torcedores fizeram a festa com o 3º lugar do tetracampeão na cerimônia de pódio, com a tradicional invasão de pista. A RBR, segunda força do campeonato, não teve bom rendimento na veloz pista italiana. Daniel Ricciardo, ao menos, conseguiu arrancar um 5º lugar, graças a uma grande manobra sobre Valtteri Bottas, da Williams, um dos destaques da prova, em sexto. Apático, o jovem Max Verstappen terminou apenas em sétimo.

Em contagem regressiva para a aposentadoria ao fim da temporada, Felipe Massa começou em 11º e conseguiu levar sua Williams à zona de pontuação, em 9º, graças a uma largada agressiva, onde ganhou duas posições. Já Felipe Nasr, da Sauber, envolveu-se em um acidente com Jolyon Palmer, da Renault, logo no início da corrida, teve um pneu furado e recolheu para a garagem logo depois. Considerado responsável pelo incidente pela direção de prova, o jovem brasileiro foi punido com 10s e retornou à pista no meio da corrida só para cumprir a penalidade, abandonando em seguida.

A CORRIDA

Largada: Pole position, Hamilton demorou a arrancar e foi engolido por seus principais rivais, caindo para a sexto. Rosberg assumiu a ponta, seguido por Vettel, Raikkonen, Bottas e Ricciardo. Verstappen foi outro que largou mal e caiu de 7º para 10º. De 11º, Massa fez uma largada agressiva, deu um chega pra lá em Alonso e mergulhou por dentro na primeira variante, ganhando duas posições e subindo para 9º.

2/53 - Tentando se recuperar logo do prejuízo, Hamilton passou Ricciardo e assumiu o 5º lugar.

2/53 - Felipe Nasr, que largara em 18º, envolveu-se em um incidente com Palmer, teve um pneu furado e foi para os boxes. O inglês da Renault quebrou a asa dianteira no choque e também precisou fazer reparos.

6/53 - Nasr até tentou voltar para a corrida, mas recolheu para a garagem pouco depois.

9/53 - Três voltas depois foi a vez de Palmer também deixar a prova.

10/53 - Hamilton, enfim, conseguiu se aproximar de Bottas, acionou a asa móvel na reta principal e fez a ultrapassagem por fora, subindo para 4º.

14/53 - Quinto colocado, Bottas foi o primeiro dos ponteiros a ir para os boxes. O finlandês trocou os supermacios por macios e retornou em 8º.

15/53 - Imprimindo um ritmo forte, o líder Rosberg já havia aberto mais de 12s do segundo colocado Vettel em apenas 15 voltas.

16/53 - Considerado responsável pela batida com Palmer, Nasr foi punido com 10s pela direção de prova e só voltou para a pista para cumpri-la, recolhendo logo depois novamente.

16/53 - Em nono, Massa fez seu pit stop, colocou novo jogo de compostos macios e voltou em 10º.

17 e 18/53 - Vettel e Raikkonen fizeram suas paradas e colocaram outros jogos de pneus supermacios. Com isso, Hamilton subiu para a segunda posição.

20/53 - Rosberg e Hamilton, que largaram de pneus macios, eram os únicos dos líderes que não haviam parado nos boxes. Com 35s de vantagem para o terceiro colocado Vettel, o alemão da Mercedes poupava equipamento, enquanto o britânico, 15s atrás do líder, tentava recuperar terreno.

25/53 - O líder Rosberg fez seu pit stop e trocou os pneus macios pelos médios, visando ir até o fim da prova com apenas uma parada.

26/53 - Em segundo, Hamilton foi aos boxes na volta seguinte e seguiu a escolha de Rosberg, pneus médios para uma parada única, retornando em 4º, atrás da dupla da Ferrari.

28/53 - Pascal Wehrlein teve uma pane no carro da Manor e teve que parar na lateral da pista, sendo mais um a abandonar.

31 a 38/53 - Bottas,Vettel, Raikkonen, Ricciardo, Verstappen e Massa fizeram mais um pit stop.

38/53 - Punido com 5s por exceder o limite de velocidade nos boxes, Daniil Kvyat, da STR, preferiu recolher para a garagem e abandonou.

40/53 - Após 40 voltas, Rosberg liderava com 10s de vantagem sobre Hamilton. Vettel vinha 15s atrás, seguido por Raikkonen, Bottas, Ricciardo, Pérez e Verstappen. Completavam o top 10, Massa e Hulkenberg.

41/53 - Tentando se aproximar de Rosberg, Hamilton errou a freada na primeira chicane e teve que passar por fora da pista, vendo o companheiro abrir ainda mais na frente.

45/53 - A corrida seguiu com poucas movimentações ao longo de diversas voltas. A única atração era um duelo amistoso entre Alonso e Button, parceiros de McLaren, pelo 12º lugar. Melhor para o inglês, que estava com pneus supermacios contra macios do espanhol, e levou a melhor.

47/53 - Ricciardo quebrou a monotonia com uma bela manobra sobre Bottas. O australiano mergulhou por dentro na primeira chicane, freou o mais tarde possível e tomou o 4º lugar no braço. Líder do campeonato, Lewis Hamilton sobrara nos dias anteriores nos treinos para o GP da Itália, palco da 14ª etapa da temporada 2016 da Fórmula 1. Mas quando as luzes vermelhas se apagaram para a largada deste domingo, toda a soberania do inglês no clássico circuito de Monza foi por água abaixo. Sem arrancar bem, o britânico da Mercedes despencou da pole para o sexto lugar. Quem agradeceu foi seu companheiro Nico Rosberg. Sem concorrência, o alemão venceu a corrida com facilidade e somou mais 25 pontos no campeonato, chegando aos 248. Hamilton ainda conseguiu recuperar parte do prejuízo e cruzou em segundo, o suficiente para se manter na ponta do Mundial de Pilotos, com 250 pontos.

Correndo em casa diante dos fanáticos "tifosi" que lotaram as arquibancadas, a Ferrari não conseguiu aproveitar o vacilo de Hamilton na largada. Enquanto a Mercedes adotou uma estratégia de apenas um pit stop, Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen fizeram duas paradas e acabaram perdendo as posições para o inglês nos boxes. Mesmo assim, os torcedores fizeram a festa com o 3º lugar do tetracampeão na cerimônia de pódio, com a tradicional invasão de pista. A RBR, segunda força do campeonato, não teve bom rendimento na veloz pista italiana. Daniel Ricciardo, ao menos, conseguiu arrancar um 5º lugar, graças a uma grande manobra sobre Valtteri Bottas, da Williams, um dos destaques da prova, em sexto. Apático, o jovem Max Verstappen terminou apenas em sétimo.

Em contagem regressiva para a aposentadoria ao fim da temporada, Felipe Massa começou em 11º e conseguiu levar sua Williams à zona de pontuação, em 9º, graças a uma largada agressiva, onde ganhou duas posições. Já Felipe Nasr, da Sauber, envolveu-se em um acidente com Jolyon Palmer, da Renault, logo no início da corrida, teve um pneu furado e recolheu para a garagem logo depois. Considerado responsável pelo incidente pela direção de prova, o jovem brasileiro foi punido com 10s e retornou à pista no meio da corrida só para cumprir a penalidade, abandonando em seguida.

 

Veja também