(67) 99826-0686

Vídeo: Homem convulsiona em frente ao posto de saúde e atendente manda chamar o Samu

Fato foi filmado, mas prefeitura nega que houve omissão de socorro

15 SET 2017
Liziane Berrocal
13h02min

O comerciante Helio Benitez estava em frente ao posto de saúde do Tiradentes quando presenciou uma cena que chamou sua atenção. Um homem estaria convulsionando em frente a unidade quando foram chamar ajuda dentro do posto. O fato aconteceu na noite de quarta-feira (13), no bairro Tiradentes, em Campo Grande. 

A reação da atendente foi o que surpreendeu a todos. Ela teria negado atendimento e instruído quem estava socorrendo o rapaz a chamar o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). Indignado, o comerciante filmou a cena e postou nas redes sociais. 

“Acabei de presenciar este fato lamentável em frente a um posto de saúde aqui em Campo Grande. Um rapaz teve uma convulsão bem na porta do posto de saúde do Tiradentes, pedimos ajuda no posto e eles disseram que tinha que chamar a Samu”, narrou. 

Segundo ele, isso aconteceu na porta do posto. “Estávamos na porta do posto e ninguém saiu pra ajudar além do guarda municipal. Isso é uma falta de respeito com um cidadão e também é um crime quando se negam a atender, isso é omissão  de socorro”, postou indignado. 

O vídeo, que já foi assistido por aproximadamente 11 mil pessoas e gerou centenas de compartilhamentos, também levantou uma discussão acerca do atendimento, além de um debate político sobre o número de reclamações que estão acontecendo na área de saúde na Capital. 

Prefeitura nega omissão de socorro

Em contato com a assessoria de imprensa da Prefeitura de Campo Grande o fato foi negado. Em nota, a assessoria afirmou que diferente do que está sendo vinculado nas redes sociais, não houve negativa de atendimento do paciente em questão. 

“Posterior a comunicação do ocorrido, a enfermeira administrativa responsável pelo plantão se deslocou até a área externa unidade e, com o auxílio do Guarda Municipal, colocou o paciente em uma cadeira de rodas e o encaminhou até o pronto-socorro da unidade,  o que ocorreu no máximo em cinco minutos, haja vista que a unidade estava praticamente lotada”, informação. 

Segundo as informações da prefeitura, o paciente, que não teve o nome divulgado, foi atendido de imediato pelo médico,  foi medicado e permaneceu em observação. A informação é de que o paciente já teve alta.

Veja também