(67) 99826-0686
PMCG Janeiro

Lutando contra câncer, Sophie comoveu Campo Grande e doações ajudaram mais pessoas

Mãe agradece as doações recebidas, conta que ajudou outras famílias e mantém campanha para multiplicar o bem

11 JAN 2019
Rodson Willyams
15h15min
Foto: Reprodução/Facebook

A mãe da pequena Sophie, de 1 ano e seis meses, Phamella Loureiro Garcia, de 22 anos, agradeceu a todas as pessoas que se mobilizaram para fazer a doações após a matéria publicada pelo TopMídiaNews. Sophie faz um tratamento contra leucemia no Hospital Regional e a mãe pedia ajuda para comprar materiais hospitalares.

Pela Vakinha online, muitas pessoas fizeram doações, o que ajudou a completar a quantia solicitada com um extra de R$ 1,5 mil. Pela conta bancária, muitas pessoas também fizeram doações.

"Quero agradecer a todos que depositaram, mesmo não entrando em contato comigo, a doação será bem-vinda. Publiquei na minha página todas as notas fiscais do que gastei comprando os materiais. Por exemplo, um fixado de traqueostomia descartável que na loja física custa R$ 26 cada um, comprei 30 a R$ 140 pela internet. Ou seja consegui economizar muito".  

Phamella ainda informou que muitas pessoas entraram em contato com ela para oferecer ajuda quanto à compra dos materiais. "A Dani, voluntária dos Amigos da Fabi, está me ajudando com as doações, me parece que a Sophia ganhou muita coisa. Até fralda e fiquei muito feliz".

Até uma advogada chegou a entrar em contato com a mãe para garantir que Sophie consiga receber uma ajuda de custo por meio do INSS. "Ela me disse que demora uns dois meses, mas todo o dinheiro que entrou, dá pra gente tomar um fôlego".

Solidariedade

Mesmo passando por um momento delicado e desempregada, Phamella também encontrou forças para ajudar outras famílias que fazem tratamento no Hospital Regional. "Eu recebi doação de muitas cestas básicas, peguei uma parte do que recebi e doei para algumas famílias que também estão no hospital. Elas são bem carentes e consegui dividir. Então, quem quiser continuar doação, pode fazer que vou ajudar outras pessoas também".

Phamella ainda disse que a pequena Sophie está respondendo ao tratamento, não sendo necessário, até o momento, fazer o transplante de medula. "Os médicos estão fazendo os exames, ela já fez duas sessões de quimioterapia, na segunda caiu os cabelinhos, mas está bem. Controlou a infecção que tinha, por isso, a importância da troca dos equipamentos descartáveis. Quando fizemos a campanha de doação de sangue, lotou o Hemosul e ajudou a outras pessoas".

"Todo dinheiro que entrar vamos guardar para o tratamento, que será por dois anos. E se houver qualquer coisa, pelo menos temos dinheiro guardado. Mas a minha filha está bem, não para um minuto. Isto é sinal que está se recuperando da doença", diz contente.

Doações

Para quem quiser continuar ajudar, pode fazer as doações por meio da Vakinha Online. Ou por meio depósito bancário. A conta é da Caixa Econômica Federal. Agência 1108. Operação 013. Conta Poupança 00088324-9. CPF: 057.307.981.13, em nome da mãe Phamella Loureiro Garcia.

Para outras informações ou doações de alimentos ou fraldas pode entrar em contato pelo telefone 9.8405-5494 e falar diretamente com a mãe.

Sophie precisa de fixador de traqueostomia e sonda de respiração descartáveis. Há ainda "sonda de aspiração nº8 e 10, luva estéril, seringa, soro fisiológico, luva de procedimento não estéril, máscara, bomba de aspiração mais potente (estamos com uma emprestada), suplemento alimentar pediassure (ela perdeu muito peso)".

"Tudo isso são materiais descartáveis e são usados umas seis vezes ao dia, no mínimo. Quem não puder ajudar com valores, ajude com as orações. Serão muito bem-vindas pela cura da Sophie", finaliza.

Veja também