(67) 99826-0686

Curto-circuito pode ser provável causa de incêndio na Funtrab

Devido aos prejuízos atendimentos serão suspensos

11 NOV 2017
Rodson Willyams
15h31min
Foto: Reprodução / RepórterTop

Em razão dos prejuízos e avarias causados pelo incêndio ocorrido na noite desta sexta-feira (11), a Casa do Trabalhador da Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul (Funtrab) deve suspender os atendimentos ao público nesta segunda-feira (13). O incêndio ocorreu na parte térrea do prédio de três andares por volta das 21 horas e devido a fuligem que se formou no local, os trabalhos podem ser suspensos ao longo da semana.

Segundo o coordenador do trabalho, Edson Bobadilha, o incêndio foi uma 'fatalidade' devido a uma pane elétrica. "Não temos um laudo oficial ainda, mas conforme o Corpo de Bombeiros, o problema teria acontecido em um aparelho de ar-condicionado, houve um curto-circuito que acabou provando calor, como embaixo do ar havia uma máquina de xérox, que é plástico, e mais uma mesa de madeira, eles contribuíram para que o calor tomasse outras proporções".


As chamas consumiram aparelhos e móveis.

Bobadilha ainda informou, que um agente patrimonial que estava no subsolo sentiu o cheiro e ao chegar ao térreo avistou a fumaça. "Ele imediatamente ligou para o Corpo de Bombeiros que chegaram em quatro minutos, mas ele também pegou o extintor e tentou controlar as chamas. Mas como fez muito calor, precisou sair. Devido ao calor, muitas cadeiras acabaram pegando fogo, o teto que é de gesso branco ficou preto, mas sorte que não atingiu outras localidades e o incêndio foi controlado".

E finaliza, "acredito que o nosso presidente Wilton Acosta deve trabalhar para o que atendimento seja retomado o quanto antes. Na segunda-feira, a equipe de limpeza deve ser acionada para começar o trabalho de higienização. Infelizmente, não poderemos receber ninguém, porque a fuligem existente produz um gás tóxico. Então, por questões de segurança e até que tudo fique certo, pode levar uma semana".


Incêndio na sede da Funtrab.

Nota

Segundo nota divulgada à imprensa, o diretor-presidente da Funtrab, Wilton Acosta, afirma que lamenta o ocorrido e que, desde o momento que tomou conhecimento do ocorrido,  iniciou gestões para encontrar uma solução o mais rápido possível. “Vamos recorrer ao Governo Estado para ver se conseguimos, mesmo que seja de forma emergencial, agilizar o reinício do atendimento”.

Em nota, a Funtrab ainda informa que a avaliação do seguro deverá ocorrer somente na segunda-feira (13). 'Entretanto, todos os esforços estão sendo realizados pela direção da Fundação do Trabalho no sentido de acelerar a recuperação dos estragos e, assim, adquirir, novamente, condições de bom atendimento'.

Recentemente, o prédio passou por reformas realizada pelo Governo do Estado.

 

Veja também