festival de reggae
erro medico
(67) 99826-0686

Hospital vai instaurar sindicância para apurar morte de criança com meningite

Os pais da vítima afirmam que hospital negou atendimento pediátrico

14 SET 2017
Bruna Vasconcelos
14h27min
Moisés foi diagnosticado com inflamação no ouvido, mas estava com meningite Foto: Arquivo Pessoal

O Hospital Regional Dr. Estácio Muniz divulgou uma nota de esclarecimento nesta quarta-feira (13) sobre a suposta negligência hospitalar denunciada pelos pais do menino Moisés Eduardo R. Silva Santos, 4 anos, que morreu no dia 2 de setembro na Santa Casa, em Campo Grande, vítima de meningite bacteriana.

O texto, assinado pelo diretor administrativo do Regional, Joacir Gomes Mendes, afirma que está sendo instaurada uma sindicância interna junto aos profissionais que prestaram atendimento à criança entre os dias 28 e 31 de agosto com o objetivo de checar todos os procedimentos adotados no caso. 

Os pais da vítima afirmam que levaram a criança diversas vezes até o local para atendimento médico e, mesmo com 4 anos, ele foi consultado apenas por um clínico geral. Moisés começou a passar mal em uma segunda-feira e foi diagnosticado com otite (infecção no ouvido) por um profissional da saúde do Posto Médico do bairro onde morava. Como a febre só aumentava e as dores persistiam, os pais levaram a criança até o Hospital Regional de Aquidauana e solicitaram que o pequeno passasse por um pediatra, o que teria sido negado. Os responsáveis também afirmam que em nenhum momento foram feitos exames no paciente e, por esse motivo, os profissionais não teriam feito o diagnóstico correto.

Em contrapartida, a nota oficial ressalta que todas as condutas relativas aos sintomas apresentados pela criança foram tomadas pela equipe que assistiu a mesma, desde o atendimento inicial na unidade básica até o momento da transferência em caráter de urgência para a Capital. Na publicação, o Hospital Regional garante que solicitou cópia dos atendimentos médicos e estará encaminhando ao Conselho Regional de Medicina do Mato Grosso do Sul para que seja apurado junto às comissões do conselho se houve qualquer tipo de irregularidade.

Veja também