informe leilão
dr. hernia
(67) 99826-0686

Campo-grandense reprova serviços de telefonia oferecidos na Capital

Enquete do TopMídiaNews demonstra que leitores estão frustrados com a qualidade dos serviços que pagam

19 JUN 2017
Amanda Amaral
17h27min
Foto: Geovanni Gomes/Arquivo TopMídiaNews

‘Péssimo’ é como é classificado por internautas o serviço oferecido pelas empresas de telefonia que operam em Campo Grande, conforme aponta o resultado da enquete da semana, proposta pelo TopMídiaNews. A primeira colocação demonstra a opinião de 73% dos participantes, seguida de ‘ruim’, com 23% dos votos, e ‘regular’, com 10%. Apenas 2% dos votos foram para a opção ‘bom’ e 1% para ‘ótimo’.

Esse tipo de serviço é, geralmente, líder em reclamações no Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor em Mato Grosso do Sul). As queixas são, em maior parte, conforme a página oficial do órgão, relacionadas a pacote de dados de internet, sinal e minutos de ligação, que não cumprem o que é prometido em oferta.

Em 2014, Mato Grosso do Sul foi o estado campeão brasileiro em reclamações na Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). As quatro operadoras de telefonia móvel que operavam no Estado foram investigadas pela CPI da Telefonia Móvel, que durou sete meses e resultou em um TAC (Termo de Ajuste de Conduta).

O TAC previa com a previsão de R$ 100 milhões em investimentos no prazo de dois anos, com a instalação de 400 antenas em todo o Estado. As operadoras também acordaram em apresentar à Assembleia Legislativa uma planilha detalhada com todo o plano de expansão.

O último balanço da Anatel, de março de 2017, aponta que a empresa líder em reclamações de telefonia móvel e que opera em MS é a Vivo, seguida pela Claro, Oi e Tim. Quanto a telefonia fixa, as piores posições ficaram com a Embratel, Sercomtel, Vivo, Tim e Oi.

Veja também