Nilson Pugatti
SElviria Dezembro
(67) 99826-0686
Camara municipal

Fernanda confessa: assassino de Daniel entrou escondido em porta-malas de carro

MPMS denunciou nesta semana Fernanda à Justiça por homicídio duplamente qualificado

7 DEZ 2018
Nathalia Pelzl
16h16min
Foto: Reprodução Facebook

Fernanda Aparecida da Silva Sylvério, 28 anos, informou que foi ameaçada com arma de fogo e faca por assassino de Daniel Nantes Abuchaim, 46 anos. No inquérito do crime não fala quem seria essa pessoa.

Mas, segundo descrito por Fernanda seria um homem negro, alto, magro e que mostrou conhecer Daniel. Segundo ela, o homem entrou no motel escondido  no porta-malas do veículo, após parada em um cruzamento.

O nome do suspeito seria Marcelo, após discussão por dinheiro, Daniel teria sido estrangulado. Fernanda informou no novo depoimento, que não viu o crime acontecer, e que o assassinato foi dentro do banheiro do motel.

Segundo testemunhas próximas a Daniel, ele estava passando por um momento financeiro complicado e que por isso até os filhos foram tirados do colégio particular que estudavam, no entanto, ressaltaram não saber se ele estava recebendo ameaças.

No inquérito consta ainda que Daniel chegou ao Motel descontraído, com aparência tranquila, e que fazia carinho em Fernanda, que mostrava estar muito nervosa e desconfortável com a situação.

O MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) denunciou nesta semana Fernanda à Justiça por homicídio duplamente qualificado - dissimulação e uso de recurso que impossibilitou a defesa da vítima. A promotora Aline Mendes Franco Lopes desconsiderou o nome depoimento da suspeita.

O laudo da morte de Daniel ainda não foi entregue à polícia, mas informações indicam que ele morreu em virtude a fratura de duas vértebras, provocadas pelo estrangulamento.

Investigação

Conforme o  titular da 3ª Delegacia de Polícia Civil, Geraldo Marin, o nome de uma segunda pessoa não consta na lista de entrada do motel onde o crime teria acontecido, mas a polícia já trabalha com na busca dos suspeitos.

“Estamos investigando o caso, ela não fala quem seria essa pessoa. Ela fala que teve a ajuda de um homem, mas não quer identificar a pessoa. Não aparece nas imagens o suposto terceiro envolvido e nem existem cadastro com outro nome no local”, explica.

Questionado sobre o terceiro envolvido ficar dentro do quarto aguardando a chegada do casal, o delegado descarta a possibilidade. “Não existe cadastro antes da chegada deles no local. Analisamos todas as imagens e essa terceira pessoa não aparece, mas estamos com alguns suspeitos, que pode ser preso em breve”.

O crime

Daniel foi encontrado morto no dia 19 de novembro, às margens de uma estrada vicinal no prolongamento da Rua Desembargador Leão Neto do Carmo.

O corpo estava totalmente nu e apresentava sinais de facadas. Com Daniel não foi encontrado nenhum documento de identificação.

Fernanda Aparecida Sylveira, 28 anos, foi presa no dia 20 de novembro, após confessar ter matado Daniel por vingança.

Veja também