zé ramalho
RACIONAIS
(67) 99826-0686

Corpo é encontrado na cachoeira do Céuzinho; adolescentes estão envolvidos na execução

Homem foi morto a tiros e quase foi esquartejado; menor filmou toda ação

15 FEV 2017
Kerolyn Araújo
16h56min
Trio tentou dilacerar o corpo. Foto: Kerolyn Araújo

Um homem com idade entre 25 e 30 anos, que ainda não foi identificado, foi encontrado morto na tarde desta quarta-feira (15) na região da cachoeira do Céuzinho, na saída para Rochedo, em Campo Grande. Três suspeitos do crime, entre eles dois adolescentes, já foram identificados e estão detidos.

De acordo com informações do delegado Bruno Urban, da Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude), o homem foi morto com quatro tiros e quase foi esquartejado pelos bandidos. "Um dos autores, que completa 18 anos hoje, deu dois tiros na vítima, e o outro, de 24 anos, mais dois. O terceiro elemento, também menor de idade, filmou e fotografou toda a ação", explicou. 

Conforme o delegado, após os tiros, eles também tentaram esquartejar o homem, mas a faca estava 'cega'. "Eles quase arrancaram a cabeça da vítima", ressaltou. 

O crime

A polícia começou a investigar os suspeitos do crime após o roubo de um malote com R$ 60 mil reais ocorrido no começo de janeiro na cidade de Três Lagoas. "Policiais Denar (Delegacia Especializada em Repressão ao Narcotráfico) receberam a informação de que os autores do roubo estariam em Campo Grande e começaram a investigar, quando descobriram que eles também teriam executado um homem na tarde de ontem (14)", contou.

No final da manhã desta quarta-feira, os três envolvidos foram localizados. O menor e o jovem de 18 anos foram apreendidos no bairro Zé Pereira, e o de 24 anos no Santo Amaro. 

"Segundo o trio, eles armaram uma emboscada para a vítima. O crime teria sido motivado por uma guerra entre facções da cidade. Eles também disseram que o homem estaria abusando de crianças em um bairro da Capital, mas isso ainda será apurado", disse o delegado.

O jovem de 18 anos responderá pelo crime como menor infrator, já que no dia do crime ainda era menor de idade. Ele já tem outras três passagens por homicídio em São Paulo. 

 

Veja também