(67) 99826-0686
Câmara - Novembro

Em Campo Grande, Jair Bolsonaro lidera intenções de votos para presidência

Militar da reserva, tirando Lula e Temer, é também o mais atingido por eleitores que o rejeitam

16 JUL 2018
Celso Bejarano
07h00min
Foto: Wesley Ortiz

Jair Bolsonaro, 63, deputado federal do PSL pelo Rio de Janeiro, militar da reserva, é o preferido pré-candidato à presidência da República em Campo Grande (MS) na pesquisa encomendada pelo TopMidiaNews.

Ele conquistou 27% das intenções de voto em pesquisa estimulada (nomes dos candidatos são mostrados aos entrevistados) realizada entre os dias 18 e 21 de junho, sob os números MS-06595/2018 – TRE-MS e BR-00798/2018 – TSE. O levantamento foi chefiado pelo estatístico Augusto da Silva Rocha.

Depois de Bolsonaro, surge na relação, em segundo lugar na corrida pela presidência, o ex-presidente Lula, 72, com 19%, oito pontos percentuais atrás do principal adversário aqui em MS.

Lula está preso desde abril passado em Curitiba (PR), onde cumpre pena de 12 anos de prisão por corrupção. Correligionários seus tentam tirá-lo do cárcere para garantir a candidatura,  mas até agora, cortes, como a do Tribunal Regional Federal, da 4ª Região (RS), têm mantido-se inflexíveis e, cada vez mais, o petista vê distante sua chance de disputar outra vez o mandato máximo.

Marina Silva, 60, ex-senadora, pré-candidata à presidente pelo Rede, é a terceira na disputa, com 9%. Álvaro Dias, 73, senador do Podemos, é quarto na corrida, com 6%.

Ciro Gomes, 60, do PDT, vem logo atrás de Marina, com 5% das intenções de voto. Geraldo Alckmin, 65, ex-governador, pré-candidato do PSDB, é o sexto na corrida sucessória, com 4%.

O presidente Michel Temer, 77, do MDB, que não é candidato, ao menos em suas últimas declarações, aparece na pesquisa apurada na capital sul-mato-grossense com 2,%.

O ex-presidente Fernando Collor, 68, senador do PTC, que teve o mandato impeachmado no início da década de 1990, obteve 1,5% das intenções de voto, em Campo Grande.

Flávio Rocha, 60, empresário, do PRB, Manuela D’Ávila, 36, do PCdoB, e o ex-ministro de Temer, Henrique Meirelles, 72, do MDB conquistaram apenas meio ponto percentual.

REJEIÇÃO

Lula, o segundo lugar na pesquisa de intenção de voto estimulada, com 19%, é, segundo a pesquisa TopMidiaNews, o pré-candidato mais rejeitado entre os interessados na cadeira da presidente do Brasil, com 33%.

Na pesquisa apurada em Campo Grande, a rejeição atinge em cheio também o presidente Michel Temer, que diz não ser candidato.

Já Jair Bolsonaro, o líder da pesquisa estimulada, é o terceiro mais rejeitado no levantamento, com 11%. Ou seja, tirando Lula e Temer, o militar reformado, deputado federal, é o mais recusado pelos pesquisados.

Ciro Gomes, o candidato do PDT, é o quarto mais rejeitado na pesquisa, com 8%. Completam a lista da rejeição, Fernando Collor (6%), Marina Silva (5%), Rodrigo Maia (3%), Geraldo Alckmin (3%), Geraldo Alckmin (2,5%), Manuela D’Ávila (2%), Álvaro Dias (1%), Flávio Rocha (1%) e Henrique Meirelles (1%).

Veja também