(67) 99826-0686
ALMS NOVEMBRO/ DEZEMBRO

Nepotismo: prefeito emprega esposa e acaba afastado do cargo pela Justiça

Nomeação ocorreu cinco anos atrás; juiz quer devolução do dinheiro e punição por conduta

11 JUL 2018
Celso Bejarano
14h27min
Justiça mandou afastar Itamar e Vera por improbidade administrativa Foto: Reprodução/Facebook

Itamar Bilibio, que cumpre o segundo mandato de prefeito da cidade de Laguna Carapã, pelo MDB, foi afastado ontem, terça-feira (10), por empregar a mulher na função de secretária de Assistência Social, em 2013, cinco anos atrás.

Além disso, a Justiça determinou o confisco de perto de R$ 1 milhão das contas do prefeito pela conduta ilegal e ainda por salários recebidos por Vera Lúcia Bilibio. Ela não estaria habilitada para exercer o cargo.

A reportagem tentou conversar com o prefeito para ver sua intenção, se já ingressou com o recurso, ou não, mas assessores dele disseram que Itamar havia viajado na manhã desta quarta-feira (11) e seu aparelho celular estaria fora do ar.

De acordo com o juiz da 6ª Vara Cível de Dourados – em Laguna Carapã não tem fórum – José Domingues Filho, determinou que o vice-prefeito Doreli Portela, do PTB, deve assumir o mandato interinamente.

Laguna Carapã fica a 281 quilômetros de Campo Grande.

O prefeito foi afastado porque o magistrado concordou com a ação movida pelo promotor de Justiça de Dourados, Eteocles Brito Mendonça Dias Júnior. Improbidade administrativa foi o crime o praticado pelo prefeito por nomear a mulher. Se condenado, Bilibio pode ficar afastado da política por amo menos oito ano. Cabe recurso.

O promotor teria descoberto o emprego da secretária de Assistência Social por acaso. Ele teria participado de uma reunião que contou a participação de Vera Lúcia, daí começou a investigação.

* Matéria editada às 15h para correção de informações

Veja também