Construa tudo
Liceu
(67) 99826-0686

Vereadores aprovam por unanimidade projetos enviados por Marquinhos Trad

Os projetos que envolvem reajuste salarial de quatro categorias receberam 26 votos favoráveis

13 JUL 2017
Dany Nascimento e Rodson Willyams
11h58min
Foto: Rodson Willyams

Os projetos encaminhados pelo prefeito Marquinhos Trad (PSD) para a Câmara Municipal de Campo Grande, referente a reajustes salariais dos médicos, odontólogos, veterinários e enfermeiros, foram aprovados por unanimidade durante sessão ordinária desta quinta-feira (13).

No total, foram 26 votos favoráveis e nenhum contra. Todos os projetos foram votados separados, em única discussão e votação entre os parlamentares.  Durante votação do projeto dos profissionais de enfermagem, o vereador Fritz (PSD) fez o uso da palavra, mas acabou vaiado pelos servidores que acompanhavam a votação na Casa de Leis.

“As discussões referentes aos enfermeiros iniciaram em março. Todas as propostas foram readequação nos salários dos servidores. Eu gostaria de agradecer o prefeito pela justiça que foi feita aos profissionais de enfermagem’, disse o vereador sob vaias.

A vereadora Cida (Podemos), que defende a categoria, disse que gostaria de ‘estar votando o reajuste e não apenas um projeto de incorporação’.

Já Otávio Trad (PTB) destacou a negociação feita entre os profissionais e o Chefe do Executivo, em um momento conturbado. “Constatamos o poder de negociação feita pelo prefeito, em um momento conturbado no Estado e no país, que vive diante da possibilidade de crise política e financeira”.

No momento de votação do projeto de reajuste dos veterinários, o vereador Francisco (PSD) relembrou que a prefeitura levou 100 dias para entrar em consenso com os servidores.

Ao falar da conquista de redução de carga horária, que passa a ser de 30 horas semanais para os enfermeiros, o vereador Eduardo Romero (Rede) afirmou que Campo Grande é a primeira Capital a ter essa conquista. “Campo Grande será a primeira Capital a implementar essa carga horária aos servidores. Foi um orgulho e um reconhecimento para a categoria”.

Outras três categorias estiveram na Câmara para realizar protestos em busca de reajuste. Estiveram no local os auxiliares de assistência bucal,  os radiologistas e administradores da saúde, que tem um encontro agendado nesta sexta-feira (14), com o prefeito da Capital.

Confira abaixo os reajustes concedidos:

De acordo com a prefeitura, o Sindicato dos Médicos entrou em consenso com o poder executivo e prevê a incorporação de gratificações, garantindo salário de R$ 3.196,61. O acordo com a categoria foi fechado com a proposta de incorporação de gratificações de desempenho médico e adicional de responsabilidade técnica. A proposta garante o plantão chamado “Cinderela”, no período noturno. Neste caso, 50% do efetivo trabalha das 19 horas à 1 hora da madrugada (horário de maior movimento) e a outra metade cumpre plantão normal, de 12 horas.

A enfermagem fechou acordo e recebe incorporação do abono atribuído a referência 14 da Tabela de Vencimentos do Poder Executivo, conforme art. 6º da Lei Municipal n. 5.321, de 6 de maio de 2014. O reajuste percentual de 36,42% no salário base, passando o valor mensal de R$ 2.067,30 para R$ 2.820,13. A redução da carga horária semanal também foi acordada e os profissionais passam a cumprir uma carga de 30 horas, nos serviços de urgência, emergência e similares, além da instituição de abono no valor de R$ 332,00 para a referência 13-A.

Na odontologia, o município propôs gratificação de desempenho odontológico: reajuste percentual de 31,16%  no salário base, para os profissionais que laboram 20 ou 40 horas semanais, passando o valor mensal de R$ 2.516,72 para R$ 3.300,93 e de R$ de 5.033,44 para R$ 6.601,86, respectivamente.

Os médicos veterinários recebem reajuste de 31,16% no salário base, passando o valor mensal de R$ 5.033,44 para R$ 6.601,86, para 40 horas semanais.

 

Veja também