Menu
quinta, 29 de julho de 2021
PMCG REFIS 16 A 29/07
Algo mais

Crianças dão asas à imaginação e transformam aprendizagem em poesia na periferia da Capital

Projeto incentiva a leitura, sensibilidade e sonhos de alunos de escola em Campo Grande

25 setembro 2016 - 12h30Por Amanda Amaral

Mergulhados no mundo de palavras, estudantes de nove a doze anos da Escola Municipal Padre Tomaz Ghirardelli, no bairro Dom Antônio Barbosa, na Capital, têm transformado a si mesmos em um projeto que os leva a exercitar uma nova percepção da sociedade. Através de um projeto de leitura, os alunos do 5º ano do Ensino Fundamental têm de criar poesia sobre o que aprendem.

O livro que iniciou as atividades é o “Para hoje – Reflexões de todos os momentos”, escrito pelo coronel da Polícia Militar, Paulo Rogerio de Carvalho Silva, que doou dezenas de exemplares à escola. A obra, lançada em 2015, reúne uma série de textos sobre as ‘sutilezas’ do dia a dia, que costumavam ser publicados por Paulo em sua rede social.

“Acho fantástico participar do projeto e levar alegria às crianças porque, apesar de todos os problemas na infância ou fase adulta, é necessário aprender a extrair boas lições de tudo. Se criarem essa cultura, podemos fazer uma mudança significativa na sociedade que, com o capitalismo, visa o lucro, não a pessoa”, diz o autor. O livro é ilustrado pela fotógrafa Vânia Jucá e tem prefácio da jornalista Cláudia Gaigher.

Foto: Ingrid Lassen Brazuna

Para a professora Ingrid Lassen Brazuna, a leitura incentiva a explorar a sensibilidade das crianças, que muitas vezes vêm de uma realidade dura na periferia. “Estamos trabalhando a importância dos valores pessoais através da poesia. É impressionante ver o quanto eles se empolgam, os olhos brilham e, dentro deles, cresce a vontade de ter uma vida melhor”, avalia.

A professora conta que os alunos ficaram tão inspirados que sonham em conhecer o escritor, o que deve acontecer em breve. “O encontro vai acontecer e tenho certeza que eles ficarão muito felizes, podendo mostrar suas poesias”, conta Ingrid.

A escola aceita doações de livros para dar continuidade ao projeto, que deve se estender a outras unidades da Reme (Rede Municipal de Ensino). Para ajudar, basta entrar em contato pelos telefones (67) 9 8189-8038 ou (67) 9 9974-3493.

Leia Também

Modelo de acolhimento familiar de Camapuã promete ser encaixado no país
Cidades
Modelo de acolhimento familiar de Camapuã promete ser encaixado no país
Rio de Janeiro espera acabar com uso da máscara em novembro
Geral
Rio de Janeiro espera acabar com uso da máscara em novembro
Trio de encapuzados sequestra homem após tiroteio em Ponta Porã
Interior
Trio de encapuzados sequestra homem após tiroteio em Ponta Porã
Pacientes do interior ocupam UPAs de Campo Grande enquanto aguardam vaga em hospitais
Cidade Morena
Pacientes do interior ocupam UPAs de Campo Grande enquanto aguardam vaga em hospitais