TCE Novembro
TJMS DEZEMBRO
Menu
quinta, 02 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CAMARA - vacinaçao
Campo Grande

Centenário, Manoel de Barros se consagra como cartão postal de Campo Grande

A população se emociona ao falar do monumento que enfeita o canteiro da Avenida Afonso Pena

01 setembro 2018 - 15h15Por Dany Nascimento

A estátua do poeta Manoel de Barros, que enfeita o canteiro no cruzamento da Avenida Afonso Pena com a Rui Barbosa, no centro de Campo Grande, vem fazendo o maior sucesso entre a população. Alguns permanecem por minutos observando o monumento e, no final, procuram alguém passando para pedir o registro do momento especial do lado do poeta.

O corumbaense Benito Minante, 58 anos, aproveitou a visita na Capital para ver de perto o monumento histórico. “Eu fiz questão de vim aqui ver de perto, faz tempo que eu queria ver, desde quando inaugurou, aí agora eu consegui. Dá uma emoção muito grande ver a estátua do nosso poeta”.

Benito destaca que já ouviu muitas histórias de Manoel. “Ele era conhecido dos meus tios, já ouvi muito falar do nosso poeta. Meus tios conviveram com ele em Corumbá, falavam muito e eu sou muito fá dos poemas dele. Estou aqui sentado observando a estátua tem mais de meia hora, fico olhando e fico até emocionado”.

Ele fez questão de registrar uma foto ao lado do monumento e garante que a imagem viajará por vários lugares. “Vou  mandar para todos meus familiares, vou mostrar para meus parentes que moram em outros estados e vou guardar para sempre”.

Assim como Benito, o idoso de 70 anos, Egídio Afonso, considera a inauguração da estátua como um marco importante na Capital. “Foi uma atitude muito boa, é importante resgatar a cultura do nosso Estado, é importante expor o que temos em destaque. Eu gostei muito da estátua”.

Egídio só não gostou do local escolhido para expor o monumento. “Só acho que podiam ter colocado em um lugar que tem um fluxo maior de pessoas, com o cruzamento da Afonso Pena com a Rua 13 de Maio, acho que lá ficaria mais legal porque passa mais gente durante o dia”.

Monumento

A estátua foi criada em comemoração aos 101 anos de nascimento do poeta Manoel de Barros em tamanho real, no canteiro central da Avenida Afonso Pena, entre as ruas Rui Barbosa e Pedro Celestino. De acordo com o governo do Estado, a obra pesa 400 quilos e foi baseada em fotos onde o poeta aparece sentado no sofá da casa, com trajes simples e um belo sorriso no rosto.

O poeta é mato-grossense, mas passou a maior parte da vida em Mato Grosso do Sul.  O artista plástico Ique Woitschach assina a obra.