Menu
terça, 25 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Campo Grande

Com receio de possível epidemia, prefeitura promete novos leitos em unidades de saúde

Saúde

05 novembro 2015 - 13h04Por Anna Gomes

O prefeito da Capital Alcides Bernal, juntamente com o secretário da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) Ivandro Fonseca, lançaram na manhã desta quinta-feira (5), ações preventivas de combate a dengue e a assinatura do plano de contingência da dengue, chikungunya e Zika, de Campo Grande. Bernal promete novos leitos nas unidades de saúde.

O secretário destacou que a antiga administração de Gilmar Olarte, com Jamal Salem a frente da Sesau, não disponibilizou um fechamento linear sobre o quadro da dengue na Capital. Ivandro diz que agora, a intenção do município é fazer um trabalho de conscientização com a população e ressalta quando diz que a prefeitura 'vai ter que fazer em dois meses o que não fizeram em um ano'.

O secretário alerta a população, lamentando que 86% dos casos de dengue não ocorre em terrenos baldios e sim em lugares que possuem moradores.

Como já surgiu um alerta de uma possível epidemia para o ano de 2016. Os 2.500 agentes de saúde do município, juntamente com o Exército, vão tomar medidas para proteger a população.

"Estamos intensificando as nossas ações, queremos fechar parceria com o Exército e em todas as ações serão desenvolvidas prevenções em consideração aos índices de alerta em 2016".

Fonseca disse que em 2016, a prefeitura vai abrir novos leitos nas UPAs (Unidade de Pronto Atendimento) e UBSs (Unidade Básica de Saúde), que vão atender as pessoas que estiverem sentindo dores e já em caso de sangramento, os pacientes serão encaminhados aos hospitais.

Muitas pessoas acabam atrapalhando o trabalho dos agentes, que não conseguem entrar em algumas residências e alerta que tal atitude pode gerar multa. Vizinhos também podem denunciar pelo telefone: 3314-9955.