TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
sexta, 01 de julho de 2022 Campo Grande/MS
Campo Grande

Conselho pede que veterinários não estoquem sedativos que possam ser usados em pacientes de covid

Produtos são usados na entubação de doentes graves

16 julho 2020 - 17h27Por Thiago de Souza
O Conselho Regional de Medicina Veterinária de Mato Grosso do Sul discute pedir aos profissionais da classe a doação de sedativos e anestésicos que possam ser usados no tratamento de pacientes de covid-19 no Estado. Com o avanço da doença, esses produtos estão em falta no mercado e com alta de preços. 
 
Na reunião virtual, o CRMV-MS destacou que fato semelhante já ocorreu em Canoas (RS), onde a prefeitura recorreu às clínicas veterinárias para conseguir os remédios. Neste caso, os sedativos e anestésicos são usados na entubação de pacientes graves da doença. 
 
“Temos que orientar aos profissionais que essa situação pode acontecer aqui em Mato Grosso do Sul’’, observou o presidente da entidade, Rodrigo Piva. 
 
Gizelly Bandeira, veterinária e membro do CRMV-MS, e que propôs a discussão, sugere que os profissionais da área não estoquem sedativos e anestésicos a fim de não desabastecer o mercado e deixando os hospitais abastecidos. 
 
“Essa reunião foi para alinhar ideias sobre medicamentos sedativos e anestésicos confiscados de Clínicas Veterinárias por decreto da Prefeitura de Canoas - RS. Nós vamos elaborar orientações de alternativas anestésicas, para que, caso haja, um período de escassez de medicamentos, os colegas saibam como proceder”, alertou.
 
Outra sugestão da entidade é que os veterinários façam o uso racional de medicamentos e que suspendam cirúrgicas eletivas (não emergenciais), a fim de ajudar no atendimento de humanos em estado grave. 
 
‘’Até porque, Campo Grande, está passando por um “boom” no número de casos de Covid-19. Portanto, há a possibilidade de ocorrer o que aconteceu no RS aqui em MS”, refletiu Bandeira.