TCE JUNHO 2022
TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
segunda, 27 de junho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
Campo Grande

Doce ou salgado? Campo-grandenses investem em ovos de Páscoa para todos os gostos

De colher, empada ou coxinha?

11 abril 2020 - 15h00Por Nathalia Pelzl

Em tempos de pandemia da covid-19, a Páscoa, celebrada neste domingo (12), será um pouco diferente para os campo-grandenses. A data é conhecida por reuniões familiares e trocas de ovos de chocolate.

Seja tradicional, de colher, caseiro, ou salgado, o item é algo que mexe com o imaginário e ‘assanha as vontades’.  O TopMídianews conversou com dois profissionais que, mesmo diante do cenário econômico não favorável, apostaram e tiveram sucesso com os empreendimentos alimentícios.

O escriturário Leonardo Soares, 25 anos, optou por trabalhar com ovo de colher, com qualidade, preço justo e garantir aquela grana extra diante para dar uma ajuda nas contas do fim do mês.

“Em meio a essa pandemia, acabamos ficando isolados por dias, aí resolvi fazer esses ovos caseiros de colher pra que pessoas que ficaram isoladas possa comemorar a Páscoa. Meu intuito foi ajudar muitas pessoas e ganhar algum dinheiro com uma forma justa, com preços acessíveis, não subir o preço lá em cima, como em muitos lugares já aconteceu”.

Esse é o terceiro ano que o jovem produz as delícias de colher. Questionado, ele pontua que seguiu todos os cuidados na hora de produzir.

“Já é a terceira vez que eu faço e em meio à essa pandemia, não foi motivo pra desistir. Fiz tudo seguindo o protocolo do Ministério da Saúde, pois por mais que seja feito na minha própria residência, todos os materiais são esterilizados com álcool 70%, usando sempre máscaras e fazendo a troca nos horários, luvas e sempre higienizando com o álcool”, reforça.

Além disso, ele garante que tudo foi calculado para evitar prejuízos. “Quando a gente vai querer investir  em algo por mais que seja mínimo  tudo tem que ser bem calculado, pensar se vai ter aceitação  das pessoas,  acabei vendendo o dobro,  coloquei um preço acessível  de 17 a 30 reais  em 3 tamanhos, quis cobrar algo justo  em vista dos ingredientes,  em vista da mão de obra, tenho meu parceiro  que me deu muita força e está me ajudando muito  no preparo”, finaliza.

Ovos salgados

Após a correria de trabalhar registrado e buscando mais tempo com a família, Raquel rodas Valério, 29 anos, está fazendo ovos coxinha e ovos empada para deixar a Páscoa com gostinho de quero mais.

Ela conta como surgiu a ideia. “Estava trabalhando com salgadinho de festas há 1 ano e 6 meses, ano passado tinha um rapaz da Bahia, que sigo no Instagram e fazia ovos empadas, vi o trabalho e fiquei curiosa, conversei com ele, trocamos ideia, aqui não tinha a forma, com a correria acabei desistindo ano passado”.

No entanto, desistir, desistir, não foi bem o que ela fez. Raquel conta que tentou de várias formas fazer o ovo sem a forma ideia, mas sem sucesso, até que decidiu pedir através de uma plataforma on-line.

“Tentei fazer com papel alumínio, não conseguia, acabou passando, nisso eu já tinha pedido do Mercado Livre, só que não tinha chegado, quando foi em novembro do ano passado, abandonei os salgadinhos, fui trabalhar registrado, só que era de segunda a segunda. Meu filho estava ficando muito sozinho”.

A jovem conta que então, como tinha a forma, decidiu começar a fazer o ovo empada. “E como tinha a forma, decidi fazer o ovo empada, algumas meninas sabiam que eu fazia e fui divulgar, aceitação muito boa, muita gente elogiando, é meio que novidade, aqui em Campo Grande não tinha visto ainda”.

Como o ser humano é imediatista, Raquel pontua que as encomendas não são muitas e que o povo gosta mesmo é que tenha o produto a pronta entrega.

“Encomenda é pouca, pessoa gosta que tenha a pronta entrega. Aí comecei a fazer o ovo coxinha, receita da minha sogra, ela que me ensinou, esse tá saindo bastante.  Faixa de preço de 12 a 25 reais, já o ovo empada sai a 30 reais. Todo mundo gosta. Agora estou fazendo combo, uma opção a mais, para deixar o preço mais em conta, assim todo mundo pode comprar”.

Os contatos não serão divulgados, pois as encomendas já foram encerradas.