TCE Novembro
TJMS DEZEMBRO
Menu
sábado, 04 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CAMARA - vacinaçao
Campo Grande

Grupo de Vôlei aluga quadra de areia e pega bicho-geográfico na Vila Planalto

Seis meninas pegaram o parasita

20 outubro 2021 - 15h00Por Dany Nascimento

Uma jovem que costuma jogar vôlei semanalmente utilizou as redes sociais para fazer um desabafo e um alerta para quem costuma alugar quadras de areia, em Campo Grande. 

Ela afirma que seis, das onze colegas que dividiram uma quadra alugada na Vila Planalto, estão com bicho-geográfico (pequeno parasita que entra na pele).

Segundo a publicação, o grupo utiliza o espaço há dois meses.

“No dia 14 de outubro, estivemos no local fazendo uso da quadra, a qual cobram 80,00 por hora e dizem ter areia tratada. No dia 16 de outubro, tivemos a desagradável surpresa de a maior parte do grupo estar com bicho-geográfico e micose nos pés. Uma de nós enviou fotos das evidências para que eles tomassem ciência e talvez dessem algum tipo de respaldo, porém mais uma vez não tomaram nenhuma atitude a respeito”, publicou a jovem. 

Conforme a publicação, os responsáveis pelo espaço apenas tentaram justificar o incidente. 

“Disseram que no dia em que fomos havia também um campeonato em que judiou a areia e que eles já estavam tratando. A meu ver, o ambiente deve estar apto ao uso seguro independente de qualquer evento, e caso houvesse possibilidade desse campeonato ter prejudicado a qualidade da areia, eles não deveriam ter locado a quadra para nosso grupo antes de terem feito a manutenção”, postou. 

O grupo alega que paga R$ 80 por hora para usar a quadra. 

“No decorrer desse tempo tivemos vários momentos de desconforto diante da desorganização da empresa, dos funcionários. Eles fazem confusão com os horários marcados, com os valores cobrados e tem uma comunicação péssima. Muita dificuldade em atender o telefone de contato e responder mensagem mesmo em horário comercial”, disse a mulher.  

O TopMídiaNews tentou contato com o espaço e recebeu uma nota de retorno que será colocada na íntegra. Veja:

"Ao longo do tempo, a empresa pantanal beach sports sempre trabalhou com ética e priorizando o bom atendimento aos nossos clientes, mantendo uma conduta ilibada, atendendo a todos os requisitos de higiene exigidos pela vigilância sanitária e de outros órgãos correspondentes, sempre atentos a manutenção dos equipamentos e de suas quadras de areia.

Tanto é verdade que possuímos todos os alvarás necessários exigidos (funcionamento, sanitário, bombeiros e etc), sempre atendendo as exigências legais necessárias, trabalhando na forma da lei.

No caso em questão, trata-se a princípio de alegações unilaterais sem qualquer respaldo, onde não fica comprovado que foi contraído esse parasita na empresa, tanto é que, a turma em questão que faz a presente alegação, apenas frequentou o nosso espaço três vezes no último mês.

Cabe esclarecer que passam pela empresa mais de 200 pessoas diariamente, sendo certo que até a presente data, nenhuma delas apresentou qualquer sintoma ou sinais que contraíram o referido parasita.

Certo que, desde então, estamos entrando em contato com todos os nossos clientes e atletas, questionando a existência de qualquer sintoma do parasita, porém, até o momento, não houve a confirmação da existência de mais pessoas supostamente infectadas.

Diverge a acusação no sentido que não houve prévia comunicação entre as partes após o ocorrido, pois, logo que a empresa recebeu a notícia, por umas das pessoas que afirmam ter adquirido o parasita, através do whatsapp oficial da empresa, foram prestados todos os esclarecimento e apoio, informando ainda houve a manutenção das quadras em data anterior aos fatos, não justificando qualquer acusação que não foram amparadas previamente.

Ao contrário do alegado, a empresa realiza manutenção em suas quadras de areia periodicamente, sendo que, a última delas ocorreu no dia 15/10/2021, data essa anterior a presente reclamação, sendo publicado no instagran oficial da empresa que essa manteria as portas fechada justamente para higienização e nivelamento das quadras de areia.

De todo modo, a empresa realizou um campeonato nos dia 08,09 e 11 de outubro de 2021, onde mais de 240 atletas jogaram em nossas instalações, sendo que, nenhum deles contraíram o suposto parasita existente, ou seja, caso existisse realmente esse problema, haveria mais pessoas contaminadas, não apenas esse grupo isolado.

Outrossim, na postagem feita no facebook pelas pessoas que acusam a empresa, houve diversos comentários alegando que essas foram vistas em quadras de areia em praças públicas, porém, sem qualquer motivo, houve por parte dessas a exclusão DE TODOS OS COMENTÁRIOS DEFENDENDO A EMPRESA, reforçando ainda mais que não passa de acusações unilaterais sem qualquer comprovação, com o intuito de difamação.

Logo, a empresa pantanal beach sports está a total disposição desse grupo de pessoas e de outras que por ventura se sentiram lesadas em nosso ambiente, reforçando mais uma vez que, trata apenas de um grupo isolado, sem comprovação que houve essa infecção em nosso estabelecimento, não havendo qualquer notícia ou reclamações de outras pessoas que foram infectadas.

Aos clientes, atletas e parceiros da empresa PANTANAL BEACH SPORTS, registramos que a credibilidade e transparência são os princípios fundamentais para o desenvolvimento de nossas atividades, informando ainda que continuaremos trabalhando insistentemente para a manutenção e higienização de nossas quadras de areia, mantendo a conduta ilibada que conquistamos ao longo do tempo."

 * Matéria alterada às 16h20 para correção. O correto é bicho-geográfico, não bicho-de-pé.
 * Matéria alterada às 19h26 para acréscimo de informação