GOV AGEMS
Menu
quarta, 08 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
pmcg revia negocios
Campo Grande

Imagem peregrina de Nossa Senhora chega a Campo Grande

01 maio 2016 - 18h06Por Izabela Sanchez e Dany Nascimento

Após uma viagem de 4 dias (ida e volta) de Aparecida do Norte, no estado de São Paulo, até Mato Grosso do Sul, a “peregrinação” da imagem de Nossa Senhora que começa na Capital e deve percorrer 44 paróquias em todo o Estado. A imagem da Santa permanece até o mês de novembro em Mato Grosso do Sul.

Na noite deste domingo (1º), uma missa é celebrada na igreja Santo Antônio, na avenida Calógeras. O Arcebisbo de Campo Grande, Dom Dimas, explicou que a missa da noite de hoje deve ser “dividida” com o bispo Dom Mariano. “Vamo dividir as atividades porque além de receber a Santa, também comemoramos um ano em que Dom Mariano é bispo Auxiliar”, explicou o Arcebispo.

A celebração deve ter a presença de cerca de 600 pessoas, e também irá comemorar os 300 anos em que a Santa foi descoberta, no rio Paraíba, na cidade de Guaratinguetá, no interior de São Paulo.

“Hoje temos muitos motivos pra comemorar. É o dia do trabalhador, vamos rezar pelos trabalhadores e celebramos a memória do primeiro bispo de Campo Grande, Dom Antonio”, contou Dom Dimas.

Rosemari Andrade, Eurides Neris Ramos e Joãozinho da Silva trouxeram a imagem da Santa, de Aparecida do Norte até Campo Grande, em uma viagem que durou 4 dias, entre ida e volta, de ônibus. “Foi uma benção. É um sentimento inexplicável de ir buscar a Santa, saí da minha casa para vir até Campo Grande abençoar todos os sul-mato-grossenses”, relatou Rosemari Andrade, que veio de Aparecida do Norte.

                      Joãozinho, Rosemari e Eurides (foto: Geovanni Gomes)

Joãozinho relatou que fazer parte desse momento foi uma experiência emocionante. “Recebemos ontem às 18h, das mãos dos Padres de lá e só quem estava lá sabe como é especial fazer parte desse momento para ver o quanto é emocionante”, explicou.

A imagem peregrina de Nossa Senhora vai ficar no Estado até o dia 6 de novembro, quando a Arquidiocese realiza uma missa de entrega  da Santa na cidade de Bandeirantes.

Imagem peregrina de Nossa Senhora


Lendas contam que a aparição da imagem ocorreu na segunda quinzena de outubro de 1717, quando Pedro Miguel de Almeida Portugal e Vasconcelos, conde de Assumar e governante da capitania de São Paulo e Minas de Ouro, estava de passagem pela cidade de Guaratinguetá, no vale do Paraíba.

As pessoas da cidade decidiram fazer uma festa em homenagem à presença de Dom Pedro de Almeida e os pescadores lançaram os barcos no Rio Paraíba com a intenção de oferecerem peixes ao conde. Os pescadores Domingos Garcia, João Alves e Filipe Pedroso rezaram para a Virgem Maria e pediram a ajuda de Deus, já que não era temporada de pesca. Após várias tentativas sem resultados, desceram o curso do rio até chegarem ao Porto Itaguaçu. 

Eles já iam desistir da pescaria quando João Alves jogou sua rede novamente, e, em vez de peixes, encontrou o corpo de uma imagem da Virgem Maria, sem a cabeça. Ao lançar a rede novamente, apanhou a cabeça da imagem, que foi envolvida em um lenço. Após terem recuperado as duas partes da imagem, a figura da Virgem Aparecida teria ficado tão pesada que eles não conseguiam mais movê-la.  A partir daquele momento, os três pescadores apanharam tantos peixes que se viram forçados a retornar ao porto, já que o volume da pesca ameaçava afundar as embarcações.