Menu
sábado, 27 de novembro de 2021 Campo Grande/MS
pmcg revia negocios
Campo Grande

Prestes a encarar parto prematuro e cirurgia do coração, jovem é roubada e fica até sem comida

Adrielle afirma que teve a casa roubada enquanto estava internada: 'agora eu tenho um saco de arroz que ganhei'

06 setembro 2018 - 11h10Por Dany Nascimento

Prestes a ganhar bebê, Adrielle Souza Silva da Silva, 26 anos, pede ajuda da população após dias turbulentos, ao enfrentar uma gravidez de risco. Grávida de 24 semanas do pequeno Enzo Gabriel, a jovem afirma que o médico agendou o parto para daqui quatro semanas, mas a criança que vai chegar não tem roupas e a família passa grave dificuldade financeira.

Ela mora em uma casa cedida pela amiga da mãe no bairro Dom Antônio, em Campo Grande, junto com os dois filhos. “Eu tenho uma menina de seis anos de idade e um menino de quatro anos. Perdi uma menina em um parto prematuro e agora estou esperando um menino. Minha gravidez é de risco, eu já fui três vezes para o Hospital Universitário, eles estão segurando a gestação, preciso aguentar até 28 semanas. Estou desesperada porque até agora eu não tenho nada, estou desempregada”.

A jovem ressalta que nem óleo para cozinhar o resto de um saco de arroz que ganhou não tem em casa. “Ontem ficamos desesperados porque não tinha mais óleo. Minha vizinha que me ajuda, conseguiu um pouco e trouxe. Ela também comprou um frango e conseguimos fazer arroz com frango. A minha filha estuda, daí ela consegue comer na escola, mas o meu menino comeu arroz e frango só, que é o que temos”.

Enquanto estava internada, Adrielle afirma que teve as poucas coisas que tinha roubadas. “Entraram aqui e levaram meu botijão de gás, levaram minhas compras, fiquei sem nada. Fizeram um limpa, eu nem tenho coisas de valores, eles levaram o que eu tinha e agora estou muito desesperada”.

A mãe diz que está preocupada, já que, após o parto, passará por uma cirurgia do coração. “Depois que eu tiver o bebê, o doutor já disse que preciso passar com urgência por essa cirurgia, eu tenho um problema na veia principal do coração, é uma cirurgia de risco”.

Questionada sobre o pai de Enzo Gabriel, ela destaca que o rapaz viajou para tentar conseguir trabalho. “Ele foi para outra cidade, não estamos juntos, mas ele disse que ia tentar me ajudar, mas até agora não conseguiu mandar nada. Tentei ligar para ele, mas não consegui, só chama. Quem se propôs a me ajudar foi minha vizinha, a Tainara, ela que vai me ajudar com o bebê no hospital”.

Para ajudar Adrielle ligue (67) 9 8156-5125.