Menu
quarta, 28 de fevereiro de 2024 Campo Grande/MS
GOVERNO FEVEREIRO IPVA
Campo Grande

'Juiz da Omertà' vai substituir desembargador do MS afastado após ação da PF

Divoncir Maran é suspeito de corrupção na soltura de traficante

09 fevereiro 2024 - 18h16Por Thiago de Souza

O juiz Waldir Marques será o substituto do desembargador Divoncir Schreiner Maran, afastado do cargo por determinação do Superior Tribunal de Justiça, o STJ. O membro do TJMS é suspeito de corrupção passiva em razão da decisão favorável a um traficante de drogas. 

Marques foi um dos magistrados que aturam na Operação Omertà, que mirou a quadrilha de Jamil Name e Jamil Name Filho, por chefiar organização criminosa que praticava jogo do bicho e homicídios de desafeto. 

A decisão da substituição foi publicada em Diário Oficial da Justiça nesta sexta-feira (9). 

O caso 

Divoncir foi alvo de buscas da Polícia Federal na manhã desta quinta-feira, em Campo Grande. Ele é suspeito de proferir decisão que soltou o megatraficante Gerson Palermo, em 2020. À época, o criminoso foi autorizado a cumprir prisão domiciliar com uso de tornozeleira eletrônica. 

Ainda segundo a investigação, no dia seguinte da decisão de Divoncir foi cassada por outro magistrado, mas o bandido já havia rompido o monitoramento eletrônico e fugido. Houve buscas na casa de no gabinete do desembargador no TJMS e em escritórios de advocacia. 

O advogado André Borges lamentou o afastamento do cliente das funções no Tribunal e observou que Maran sempre colaborou com as investigações e que nem o Conselho Nacional de Justiça, onde há apuração da conduta dele o impediu de seguir no cargo.