TCE MAIO
TJMS MAIO
Menu
terça, 24 de maio de 2022 Campo Grande/MS
TOP MIDIA INSTITUCIONAL SUPER BANNER
Campo Grande

Marquinhos se reúne com Marun na tentativa de conseguir verbas antes de janeiro

Conclusão de obras no anel viário de Campo Grande, ao custo de R$ 9,5 milhões, foi a prioridade na conversa

26 outubro 2018 - 17h40Por Amanda Amaral

O prefeiro de Campo Grande Marcos Trad (PSD) se encontrou com o ministro da Secretaria de Governo Carlos Marun (PMDB), para tratar sobre recursos necessários para conclusão das obras na região do anel viário da Capital. O custo para finalizar 4 km desse projeto seria de R$ 9,5 milhões e que, nas palavras de Marun, já estão garantidos. 

"O recurso já está disponibilizado, paga conforme a necessidade. Fizemos uma reunião em Brasília e um ponto que precisamos nos atentar é a rotatória de acesso a Rochedinho, com a MS-010, e na BR-163", disse o ministro. 

Tanto ele como o prefeito assumiram prioridade em garantir os recursos para esta e outras obras até dezembro, antes da posse dos novos governantes, em janeiro de 2019.

A reunião aconteceu na superintendência do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), também com a presença do diretor da unidade, Thiago Bucker, e Rudi Fiorese, titular da Sisep (Secretaria Municipal se Infraestrutura e Serviços Públicos).

Readequações

Para que parte da obra do macroanel fosse retomada neste ano, a Prefeitura prorrogou  o convênio vencido em maio do ano passado; fez a reprogramação (com aval do DNIT) para incluir  novas obras e terminar  as últimas desapropriações que só no trecho afetará 46 propriedades.

O projeto passou por ajustes para  contemplar a construção dos  colchões drenantes, que não estavam previstos na proposta original. Também foi preciso alterar os projetos das rotatórias que foram mudadas, por exemplo, para se adequar a duplicação da MS-080. As alterações exigiram um aditivo de R$ 1.603.513,62 no convênio.

Com os aditivos (para atualização de planilhas que ficaram defasadas após quatro anos de paralisação) e reprogramação, para inclusão de novas obras, o macroanel fechará com um custo total de R$ 37 milhões. Já foram aplicados R$ 21 milhões e até a conclusão da obra serão investidos mais R$ 16 milhões. A projeção é de que a obra fique pronta em um ano.

O serviço foi interrompido há quatro anos, quando  87,30% da terraplanagem tinha sido concluída; 63,55% da pavimentação e 72,97% da drenagem, além de terem sido concluídas as duas pontes planejadas (sobre os córregos Botas e Ceroula). Entre a MS-080 (saída para Rochedo) e a MS-10 (saída para Rochedinho),  12 quilômetros estão prontos, falta  asfaltar apenas 700 metros. O trecho seguinte,  entre a MS-10 e BR-163, tem 2,5 quilômetros asfaltados e falta concluir seis quilômetros.