segunda, 15 de julho de 2024

Busca

segunda, 15 de julho de 2024

Link WhatsApp

Entre em nosso grupo

2

WhatsApp Top Mídia News
Campo Grande

03/07/2018 07:00

'Quero Justiça': bebê morre por problema respiratório e mãe acredita em falha médica em UPA

Secretaria afirma que criança recebeu toda a assistência necessária, mas vai abrir processo administrativo

A mãe de uma bebê, de cerca de um ano de idade, atribui a morte da pequena à falha da equipe médica da UPA Coronel Antonino, em Campo Grande. Ela relata que a menina estava com sintomas de gripe leve, na noite do dia 26 de junho, mas que ao ser atendida, a criança foi entubada, a seu ver, sem necessidade, pois estava normal. Horas depois, já na Santa Casa, ela recebeu a pior notícia de sua vida. 

''Ela estava um pouco rouca, mas bem alegre, brincando, só a levei para passarem um xarope. Eles levaram minha filha para a emergência da UPA sem motivos'', escreveu a mulher em sua rede social. Ela supõe que dentro desse setor de emergência é que tenha surgido o problema com a filha.

Na postagem, a mãe acrescenta que a equipe médica da unidade deixou o suporte de ferro do soro cair com a mangueira e agulha injetada na bebê.
Após o atendimento emergencial, a menina foi encaminhada para a Santa Casa de Campo Grande.

''Eles ficaram com ela mais de 4 horas na UTI, depois disso recebi a notícia que a minha filha estava morta'', lamentou a mullher, que diz estar 'sem chão' e 'sem rumo' após o ocorrido.

Ao se referir ao atendimento recebido na UPA Coronel Antonino, ela, inconformada com a perda, dispara: ''Quero justiça, isso não pode ficar assim...minha princesa estava bem'', criticou.

Bebê morreu por vírus respiratório, mas mãe não aceita

Mãe denuncia suposto erro médico em UPA da Capital. (Foto: Reprodução Facebook)

Resposta

Procurada, a Secretaria Municipal de Saúde informou que a bebê deu entrada na unidade de saúde com insuficiência respiratória e  que, diante da piora no quadro, foi entubada. A criança, segue a secretaria, recebeu toda a assistência necessária e a transferência para a Santa Casa foi feita em uma unidade de suporte avançado do Samu.

Ainda conforme a Sesau, a Unidade de Resposta Rápida do órgão foi acionada e coletou amostra de secreção para análise laboratorial, por conta de suspeita de gripe H3N2, porém o resultado apontou para infecção por adenovírus (vírus respiratório).

A Sesau destacou também que, mesmo a criança fazendo parte do grupo de risco para receber vacina contra a gripe, não há histórico de imunização na criança.

''A SESAU lamenta o óbito e ressalta que toda a assistência médica foi prestada à criança na UPA Coronel Antonino. Será aberto processo administrativo para verificar as condutas adotadas'', finaliza a nota.

A Santa Casa informou ique ''a paciente de 11 meses de vida deu estrada no dia 27, à 00h31 já em estado crítico, recebendo todo o suporte clínico necessário, porém, não foi o suficiente para reverter o caso, evoluindo para uma parada cardiorrespiratória sendo administrado o protocolo para esse este tipo de situação que foi sem sucesso, em que foi constatado o óbito às 3h39 do mesmo dia. O médico assistente solicitou o exame anatopatológico da mesma''.

 

Loading

Carregando Comentários...

Veja também

Ver Mais notícias
AMIGOS DA CIDADE MORENA ABRIL NOVEMBRO