PREFEITURA DE MARACAJU MAIO 2

quinta, 30 de maio de 2024

Busca

quinta, 30 de maio de 2024

Link WhatsApp

Entre em nosso grupo

2

WhatsApp Top Mídia News
Campo Grande

há 2 meses

Morte de motoboy teve alta velocidade, revolta e demora no socorro no Monte Castelo

Testemunha segurou vítima e garantiu que cena foi angustiante

A morte do motociclista Caue Felipe Bezerra de Souza, aos 30 anos, em batida com um Honda Fit envolveu alta velocidade e demora no socorro, na noite desta sexta-feira (8). Familiares ficaram revoltados com o acidente, no Bairro Monte Castelo. 

A batida ocorreu na Rua Monte Castelo cruzamento com a Rua Jivago. Uma testemunha viu a cena e detalhou que o entregador estava em altíssima velocidade. O observador detalha que a moto e o carro seguiam no mesmo sentido, mas o Fit iniciou uma conversão à direita e a moto – que estava correndo – bateu na coluna do veículo. 

Ainda segundo a testemunha, o motociclista foi lançado para um terreno baldio e aguardou muito tempo por socorro. A esposa dele deu os primeiros socorros e, mesmo abalada, ligou para amigos e parentes. 

Batida ocorreu no Monte Castelo e vítima morreu minutos depois

Fit ficou com a marca da moto na coluna (Foto: Repórter Top)

O SAMU teria demorado mais de 20 minutos para chegar e a razão seria falta de viaturas, garante a testemunha. Ele observou que um policial civil chegou a ir até uma delegacia especializada – a Dracco – pegar uma viatura para levar o acidentado ao hospital. 

''Mas nisso chegou os Bombeiros. Foi muito feito... e eu segurava a lanterna do celular para iluminar ele'', disse o homem que viu a batida. Foi ele, inclusive, que recolheu a máquina de cartão da empresa onde Souza trabalhava. 

A cena descrita pela testemunha foi de muita angústia até Cauê ser levado para a UPA Coronel Antonino. Foi nessa unidade que ele morreu cerca de uma hora após o acidente.

''Ele começou a convulsionar... saía sangue da boca dele'', descreveu a testemunha. 

Batida ocorreu no Monte Castelo e vítima morreu minutos depois

                                Cauê era motoboy e estava com a esposa (Foto: reprodução Facebook)

O registro de ocorrência dá conta que familiares ficaram exaltados e precisaram ser contidos pela Polícia Militar. Um amigo da vítima atacou o carro envolvido, um Honda Fit e o danificou ainda durante o trabalho da Perícia Técnica. 

A Polícia Militar de Trânsito esteve no local e aplicou o teste do bafômetro no condutor do veículo de passeio, que deu negativo.

O caso foi registrado na Depac Cepol como homicídio culposo na condução de veículo automotor, dano (amigo chutou o carro) e fraude (mulher da vítima tirou a moto do local). 

O espaço está aberto para manifestação do SAMU e do Corpo de Bombeiros. 

Loading

Carregando Comentários...

Veja também

Ver Mais notícias
JARDIM VERANEIO MAIO E JUNHO DE 2024