TJMS JANEIRO
Menu
sexta, 21 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Campo Grande

Olarte deixou serviço de coleta de lixo com três meses de pagamento atrasado

08 setembro 2015 - 15h46Por Dany Nascimento

A CG Solurb, concessionária responsável pela coleta de lixo em Campo Grande, não recebe o pagamento da Prefeitura da Capital háa 90 dias. A informação foi confirmada pelo advogado da empresa, Ary Raghiant. Ainda conforme ele, a gestão de Gilmar Olarte (PP por liminar) deixou um rombo estimado de R$ 23 milhões nas contas da Solurb, valores referentes ao contrato administrativo 332/2012.

Sem o pagamento, ao que tudo indica, os mil funcionários que  atuam na coleta de lixo de Campo Grande podem paralisar as atividades novamente  a partir desta quarta-feira (9).

O prefeito afastado Gilmar Olarte (PP) deixou três faturas em aberto e, segundo o advogado, a empresa não dispõe de dinheiro em caixa para fazer o pagamento dos trabalhadores.

"A população deve ter consciência de que a empresa não está fazendo 'retaliação' ao atual prefeito, Alcides Bernal (PP). O que acontece é que a empresa não tem dinheiro para fazer o pagamento dos trabalhadores. O que pode acontecer é que os trabalhadores decidam a qualquer momento parar os serviços. Esse atraso coincidiu com o retorno do Bernal, mas o  Olarte foi pagando e deixando essas faturas em aberto e agora a empresa não tem como arcar com esse valor", explica o advogado.

De acordo com Ary, a empresa notificou a prefeitura e aguarda uma reunião com o prefeito, para tentar solucionar o problema que deve afetar diretamente a população da Capital.

"A empresa pegou o  contrato e notificou a prefeitura na sexta-feira, informando o número da nota, data e valor para comprovar que junho, julho e agosto não foram pagos. Não tem nada pessoal neste assunto, o que acontece é que a empresa está com essas faturas em aberto e não tem saldo no banco para pagar funcionário e fornecedores", diz Ary.

Sobre a crise financeira que a prefeitura afirma enfrentar, o advogado afirmou que a empresa está disposta a fazer acordo com a prefeitura. " A empresa está aguardando a prefeitura chamar para negociar, ela quer ver as possibilidades, o que não pode é dizer que um dia poderá receber. Estamos esperando a agenda do prefeito, mas quem trata disso é a diretoria, se essa semana não tiver condição, dificilmente terminaremos a semana tendo coleta de lixo. Se não pagar hoje, a empresa pode querer trabalhar, mas funcionários não vão aceitar trabalhar sem receber".