FIEMS JUNHO

sábado, 15 de junho de 2024

Busca

sábado, 15 de junho de 2024

Link WhatsApp

Entre em nosso grupo

2

WhatsApp Top Mídia News
Campo Grande

há 3 semanas

Prefeitura exonera investigado por desvio milionário em verba do futebol em MS

Demissão de Marcelo Mitsuo Ezoe Pereira foi publicada em edição extra do Diário Oficial

A Prefeitura Municipal de Campo Grande, exonerou o gestor de processos, Marcelo Mitsuo Ezoe Pereira. A exoneração foi publicada em edição extra do Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande), desta quarta-feira (22).

Mitsuo é um dos investigados que foi preso durante a Operação Cartão Vermelho, deflagrada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) na segunda-feira (20).

A operação tinha como alvo principal o presidente da Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul, Francisco Cezário, que juntamente com outros seis suspeitos, são investigados por desviar R$ 6 milhões do Governo do MS e da CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

Além de Cezário e de Marcelo Mitsuo, completam a lista de investigados, a própria FFMS, Aparecido Alves Pereira; Francisco Carlos Pereira; Marco Antonio Tavares; Umberto Alves Pereira; Valdir Alves Pereira; Rudson Bogarim Barbosa; Francisca Rosa de Oliveira; Marco Antonio de Araujo; Patricia Gomes de Araujo (Invictus Sports) e Jamiro Rodrigues de Oliveira.

Segundo o MPE detalhou, os integrantes da quadrilha faziam saques frequentes nas contas da Federação em valores abaixo de R$ 5 mil a fim de não chamar atenção dos órgãos de controle. O valor era dividido entre os comparsas. 

Nessa modalidade, diz o Gaeco os suspeitos fizeram mais de 1.200 saques, que renderam R$ 3 milhões. 

Hoteis

Ainda conforme divulgado, a quadrilha da FFMS também tinha esquema de desvio de diárias de hotéis pagos pelo Governo do MS em jogos do Campeonato Estadual. O modus operandi, diz a investigação, se estendia a outros estabelecimentos, sendo que os membros recebiam de volta parte do dinheiro de serviços e produtos contratados pela FFMS. 

Equipes da PM deram apoio operacional ao GAECO. A operação contou também com a participação de representantes da Comissão de Defesa e Assistência das Prerrogativas dos Advogados de Seccionais da Ordem dos Advogados do Brasil.

Até o momento foram apreendidos mais de 800 mil reais. Os advogados de Cezário disseram que "nessa fase qualquer investigação é sempre unilateral; logo ela será submetida ao necessário contraditório; devemos aguardar os esclarecimentos, que serão prestados, oportunamente". 


 

Loading

Carregando Comentários...

Veja também

Ver Mais notícias
AMIGOS DA CIDADE MORENA ABRIL NOVEMBRO