A+ A-

domingo, 19 de maio de 2024

Busca

domingo, 19 de maio de 2024

Link WhatsApp

Entre em nosso grupo

2

WhatsApp Top Mídia News
Campo Grande

26/08/2017 15:15

A+ A-

Solidariedade: após acidente e perdas, família enfrenta dificuldades e implora por ajuda

Daiana diz que os bicos que faz ajuda apenas na compra de remédios para o sogro

A queda de um telhado mudou radicalmente a rotina da família de Daiana Armando, 33 anos, que reside no bairro Aero Rancho em Campo Grande. Ela explica que o sogro, Liziário Irineu Vicente, 63 anos, estava no telhado da casa da família fazendo um conserto, quando o telhado cedeu e o mesmo sofreu fraturas no quadril.

Após o acidente, a dona de casa destaca que passou a cuidar do sogro, que antes, exercia a função de pedreiro e hoje, apresenta dores diariamente, mas ao procurar atendimento médico, sempre é informado ‘que não tem nada’. “Desde o dia em que ele se acidentou, nossa vida mudou muito. Eu faço bicos porque cuido dele, que sente dores fortes todos os dias. Ele caminha, mas não consegue trabalhar porque tem muitas dores. Já levamos no médico e falam que ele não tem nada. Só que antes era saudável e agora, tem dores diariamente e fica mais deitado no sofá”.

Daiana afirma que o marido, de 26 anos, também está desempregado e faz bicos para ajudar no sustento da família, que atualmente passa necessidades. “Eu faço bicos quando consigo porque ajudo a cuidar do meu sogro. Meu marido também está desempregado atualmente, ele trabalha como servente de pedreiro, mas está desempregado e também faz bico. Estamos passando dificuldades também porque compramos bastante remédio quando conseguimos esses bicos, os remédios não são baratos”.

A dona de casa acredita que o sogro, além de reclamar de dores diárias, esteja enfrentando início de depressão, já que perdeu a esposa no início deste ano. “Além das dores, nós acreditamos que ele está depressivo, ele perdeu minha sogra no começou deste ano e fica muito triste, quase não come. Ele está emagrecendo muito, quase não se alimenta e reclama muito de dores. No ano passado, ele também perdeu um filho e sabemos que ele não está bem”.

                                                            

Conforme Daiana, atualmente sete pessoas residem na residência da família. “Mora eu, meu esposo, meu sogro, meu tio que tem problema mental e meus três filhos, um menino de 9 anos, uma menina de 7 anos e uma menina de 6 anos. Eu queria uma oportunidade de emprego, uma oportunidade para meu marido também, contamos com a ajuda de todos que puderem nos ajudar. Estamos enfrentando uma fase muito ruim”.


                                                           

Para colaborar com a família de Daiana ligue 67- 9176-2198.  

 

Loading

Carregando Comentários...

Veja também

Ver Mais notícias
AMIGOS DA CIDADE MORENA ABRIL NOVEMBRO