Menu
domingo, 29 de maio de 2022 Campo Grande/MS
TOP MIDIA INSTITUCIONAL SUPER BANNER
Campo Grande

Tiro na coluna livra jovem do Aero Rancho de ficar paraplégico: 'mal veio para o bem'

Vítima de seis tiros não tem dúvidas que Deus agiu na vida dele

21 janeiro 2022 - 07h00Por Thiago de Souza

Geovane de Abreu Bernardo da Silva, 26 anos, revela que teve um grande livramento, ao levar um tiro na coluna, em Campo Grande. Foi descoberto que o disparo lhe causou danos leves, mas havia uma infecção desconhecida, que o deixaria paraplégico. 

O relato foi dado pela esposa e pelo próprio Geovane, que esteve nesta quarta-feira (19), na Santa Casa. Ele detalha que, na tarde do dia 11 de janeiro, estava sentado em uma moto, na rua de cima de casa, no Aero Rancho, quando levou um tiro nas costas.  

O disparo atingiu a coluna de raspão e o fragmento do projétil caiu na região lombar. No hospital, Silva passou por exame ressonância e um dos médicos não achava a munição. Foi preciso uma cirurgia que, naquele momento, foi de alto risco e durou sete horas.  

‘’Minha coluna estava coberta de pus e o tiro acertou bem na secreção, que escorreu", detalhou Geovane. 

O paciente observa que sentia algumas dores, mas nunca desconfiou que estava com uma infecção em estágio avançado. Por isso, o tiro, que quase lhe tirou a vida, serviu de livramento. 

‘’A bactéria comeu toda minha lombar, estava muito frágil já. Mais cedo ou mais tarde, iria pegar um peso e ficar paraplégico", constatou Silva.     

A esposa de Geovane disse que o caso do marido foi uma ‘’coisa de louco’’ e que nem os médicos acreditaram no que havia ocorrido. 

Os médicos implantaram nove parafusos na coluna do paciente, que estava bastante fragilizada. O combate à infecção segue, com mais 20 dias tomando antibiótico. A boa notícia é que ele está andando e não vai ter nenhuma sequela ou restrição.  

‘’Foi Deus na minha vida, foi mesmo. O mau veio para o bem’’, celebrou Geovane. Sobre os suspeitos, ele disse que vai deixar a polícia trabalhar e ‘’entregar nas mãos de Deus’’.