Menu
domingo, 13 de junho de 2021
Cidade Morena

Após pegar covid-19, jovem desenvolve câncer e precisa de ajuda para bancar cirurgia

A jovem descobriu há um mês que está com câncer ocular e terá de passar por procedimento para retirar o olho; problema é possível sequela da covid-19

10 junho 2021 - 15h00Por Rayani Santa Cruz

Bárbara Biazzotti Marçal, 23 anos, se curou da covid-19, mas teve muitas sequelas e agora enfrenta um câncer e deverá retirar completamente o olho esquerdo. Em Campo Grande não há tratamento para a doença e ela terá de passar meses em Ribeirão Preto-SP, por isso está promovendo uma Vakinha Virtual no intuito de arrecadar R$ 50 mil para cobrir as despesas.

Ela conta que o desenvolvimento de células do câncer pode ter sido uma das sequelas da covid-19. “Há seis meses peguei covid-19, e desde então, tive muitas sequelas, uma delas foi aceleração de crescimento das células cancerígenas, que ocasionou no descobrimento de um tumor.”

Perda do olho

Barbará procurou um médico há 1 mês após perder gradativamente a visão do lado esquerdo, e descobriu que estava com melanoma de coróide, que é um tumor maligno raríssimo. A doença ocasionou uma lesão de descolamento de coroide e deslocamento total de retina, na qual houve perda de 100% da visão.

O tumor tem 11mm e está crescendo cada vez mais e rapidamente. Ela conta que não tem tratamento que possa fazer, e precisa passar por cirurgia o mais rápido possível, para a retirada total do olho e inserção de prótese ocular. A família está há um mês indo e vindo de Ribeirão Preto, mas os recursos acabaram.

“Por enquanto não deu metástase (espalhou pelo corpo). Nosso orçamento se esgotou e preciso estar em Ribeirão Preto dia 23/06 pra retorno. Após isso, vão marcar a cirurgia, ficarei uma semana em observação internada, e depois da alta terei que ficar em Ribeirão por um mês e meio para acompanhamento duas vezes na semana.”

Luta continua

Barbara conta que, inicialmente, ficou desesperada por conta da notícia. Mas, após um tempo, decidiu enfrentar a doença e, por isso, teve a ideia da vakinha virtual para arcar com as despesas que devem chegar a R$ 50 mil.

“Pra ser bem sincera, no começo não aceitava o que estava acontecendo, fiquei sem chão, mas tenho muitos planos ainda. Me conformei, ergui a cabeça e aceitei o fato de ter a oportunidade de tratar, ter um recomeço e me livrar de uma vez dessa doença. Teremos muitos  gastos com as idas e vindas, retornos e acompanhamentos, exames e cirurgia lá, pelos cálculos feitos precisarei juntar no mínimo uns 50.000,00 pra conseguir viajar e organizar tudo para esse um mês e meio que precisarei ficar lá, pois daqui lá são 958km.”

Quem quiser colaborar acesse a Vakinha Virtual por aqui ou  entre em contato com a Barbara pelo 67 99242-0863.

“Agradeço de coração quem puder doar e colaborar com essa ação de boa fé, tenho certeza que Deus abençoará o dobro. Esse é um pouquinho da minha história. Agradeço imensamente cada um. Fiquem com Deus.”