TCE ABRIL 16 A 22/04
Menu
quarta, 21 de abril de 2021
Cidade Morena

Com risco de perder visão, Larissa aguarda cirurgia de retina há quase uma semana

Família está sem respostas sobre data e diz que hospital alega máquina quebrada

26 fevereiro 2021 - 15h00Por Rayani Santa Cruz

Com risco de perder completamente a visão no olho direito, Larissa Barbosa, 23 anos, luta contra o tempo diante da necessidade de fazer uma cirurgia para evitar o descolamento de retina.

Segundo a mãe, Luciana Barbosa, de 40 anos, a filha está internada na Santa Casa de Campo Grande, que  não deu previsão de data e alega que a máquina está em manutenção.

A mãe que acompanha a filha ao lado de fora, reclama que não tem respostas do hospital.

Ela diz que um médico oftalmologista que encaminhou a filha a cirurgia deu prazo de 15 dias para que a jovem não perca completamente a visão.

“Na semana passada ela começou a reclamar de uma dor de cabeça forte e sentiu que o olho direito estava saindo muita água e falou que quase não estava enxergando. Ela já usa óculos e tem apenas 20% da visão no olho esquerdo. Com as dores, fomos ao posto para conseguir vaga e não conseguimos.”

A família fez vaquinha e consultou com oftalmologista particular. O médico indicou que Larissa está com “deslocamento da retina superior e nasal com rotura retiniana superior”. Ele solicitou cirurgia de urgência com risco de perda total da visão. 

A família correu a UBS Aero Rancho para pegar encaminhamento para cirurgia e foi orientada a ir até a Santa Casa.

“Nós chegamos na Santa Casa na segunda-feira (22) e estamos até agora sem uma previsão. No primeiro dia a minha filha passou sentada em um banco de madeira. Agora subiu pro quarto, mas ela está bem preocupada e com medo de perder a visão.Hoje já é sexta-feira (26) e até agora nada.”

Luciana foi na ouvidoria e reclamou da demora. “A gente fica em cima e eles alegam que a máquina está estragada. E ontem falaram em uma reportagem que a máquina que está em manutenção. Então, eu não sei para quem estão falando a verdade. Uma hora falam que saiu uma vaga no São Julião e depois falam que não sabem mais. Está bem complicado. A gente só quer respostas e agilidade porque minha filha corre esse risco”.

Em contato com a Santa Casa foi dito que a máquina está em manutenção e que a paciente aguarda internada sob acompanhamento para regulação [da Sesau] ao hospital São Julião.

O caso também foi encaminhado a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) que informou que "a paciente em questão tem um atendimento marcado para a próxima terça-feira (02), às 14h, no Hospital São Julião para avaliação do quadro clínico e necessidade de cirurgia".