TCE ABRIL 16 A 22/04
Menu
segunda, 19 de abril de 2021
COVID CONFLITO
Cidade Morena

"Entregador estava fora de si": cliente se defende de acusação de agressão no Nova Lima

Cliente foi acusado de se recusar a pagar lanche e agredir motoentregador no dia 1º de abril, em Campo Grande

07 abril 2021 - 13h00Por Vinicius Costa

Cliente, que terá a identidade preservada, acusado de agredir um motoentregador, na madrugada da última quinta-feira (1°), na região do Nova Lima, procurou a reportagem para se defender. Segundo ele, o "entregador estava totalmente fora de si".

O rapaz diz que se defendeu de golpes de capacete que teriam sido feitos pelo motoboy. O caso aconteceu por volta das 3h45 daquela data, em Campo Grande, quando o comércio de lanches recebeu um pedido e o motoentregador foi entregá-lo ao cliente. O valor seria de R$ 62.

Na versão do consumidor, tanto ele como a esposa afirmam que o pagamento foi feito de formai integral, ao contrário da versão dada pelo motoentregador no boletim de ocorrência.

"O entregador conferiu o dinheiro antes. Não faria sentido ele entregar o lanche sem ter o dinheiro completo, ele não estaria sendo profissional", disse uma das partes.

Com a entrega feita, o motoentregador foi embora, mas retornou alguns momentos depois alegando que estaria faltando R$ 50. A esposa do cliente explica para a reportagem que ele chegou a conferir se o dinheiro havia caído em algum lugar da casa, mas percebeu um certo descontrole do motoboy.

"Meu esposo chamou a minha cunhada para ir com ele para falar com o entregador, porque o entregador estava totalmente fora de si. Aí o entregador foi agredir meu esposo, tentando dar uma 'capacetada', só que acabou pegando na minha cunhada e foi aí que meu esposo deu um soco nele".

Uma das partes ressaltou que houve uma conversa inicial, mas que não teve muito sucesso. A vítima explicou que uma câmara de segurança do vizinho teria gravado toda a ação e entrou em contato para apresentar futuramente.

"Meu esposo é entregador também e uma vez ele perdeu o dinheiro do cliente, só que ele refez o caminho dele e achou o dinheiro", declarou a esposa do consumidor, se defendendo das acusações.