TCE ABRIL 16 A 22/04
Menu
quarta, 21 de abril de 2021
MS MAIS SOCIAL 21 E 22/04
Dia Internacional da Mulher

Mulheres pedem retorno do auxílio e pressa pela vacina em Campo Grande

As mulheres que estiveram presentes distribuíram rosas e folhetos com o pedido do fim da violência

08 março 2021 - 12h34Por Vinicius Costa

Por conta da pandemia do coronavírus, poucas mulheres foram designadas para as ruas nesta segunda-feira (8), em Campo Grande, mas a quantidade foi suficiente para promover o ato 'Mulheres na luta pela vida', que pede o retorno do auxílio emergencial, a compra da vacina e o pedido de saída do presidente Jair Bolsonaro.

"É um ato simbólico pela luta, onde muitas mulheres perderam a vida", diz Cleoni Bortolli, 39 anos, secretária da Secretaria da Mulher da CUT-MS (Central Única dos Trabalhadores). Pelo menos 25 mulheres estiveram na 13 de Maio com a Marechal Cândido Rondon.

A ação foi organizada para acontecer no Dia Internacional da Mulher e começou pelas 10 horas da manhã. As participantes distribuíram rosas e folhetos com o pedido do fim da violência contra a mulher, além de brindes para comemorar a data.

Cleo explica que o ato é para pedir o retorno do auxílio emergencial, principalmente para as mulheres e mães que enfrentam dificuldade com a falta de emprego. "É uma coisa de muita importância", destacou.

A secretária salientou que o benefício desafoga muitas mulheres que encontram obstáculos para comprar comida, um gás de cozinha, por exemplo, que teve aumento recente.

Além disso, o ato quis que as autoridades buscassem soluções mais rápidas para acelerar a campanha de vacinação no país. Cleoni relembra que mães estão com filhos em casa e sem a vacina, não poderão colocar seus filhos na escola.

"Sem a vacina a gente não consegue voltar as atividades normais. A gente precisa disso para o Brasil voltar a crescer", completou.

A ida às ruas foi de forma simbólica, mas a campanha ocorre durante todo o mês de março. Serão realizados debates, distribuição de produtos e participação de carreatas. O ato acontece em outras cidades de Mato Grosso do Sul.