Menu
domingo, 27 de setembro de 2020
Cidade Morena

Programação musical em escola é pontual e faz parte das atividades pedagógicas, diz Semed

A direção da escola afirma que os alunos comemoraram com música o fechamento do bimestre

22 abril 2019 - 11h55Por Dany Nascimento

Após tomar conhecimento de uma reclamação feita por uma moradora do bairro Jardim Tarumã, em Campo Grande, a direção da Escola Municipal Gonçalina Faustina de Oliveira se pronunciou, por meio da Semed (Decretaria Municipal de Educação), rebatendo a denúncia de que o som alto é frequente no local.

Conforme a direção, uma festa foi realizada na última quarta-feira (17), em comemoração ao fechamento do bimestre. “A direção ressaltou que as músicas e o som no espaço não são recorrentes e acontecem apenas em situações pontuais de festejos ou atividade lúdica-pedagógica”.

Na denúncia feita ao TopMídiaNews, a moradora afirma que sempre é obrigada a lidar com som alto e que as músicas executadas vão desde funk ao sertanejo. Segundo a Semed, as escolas têm liberdade para planejar as aulas. “Não há excessos em nenhuma unidade, uma vez que atividades com música acontecem sempre com um propósito e apenas durante um determinado período”.

Denúncia

Uma moradora do bairro Jardim Tarumã, que não teve o nome identificado, afirma que encara um caos todos os dais, já que reside próximo da Escola Gonçalina Faustina de Oliveira. A mulher destaca que a coordenação disponibiliza música para os estudantes, mas não restringe o volume das músicas executadas.

“Essa escola é uma verdadeira zona, todos os dias é essa bagunça com som alto, funk com aquelas letras fortes”, diz a moradora.

Ela explica que as músicas importunam a população e reclamações já foram feitas, mas nada adiantou.

Leia Também

Brasil registra mais 335 mortes ligadas à covid-19
CORONAVÍRUS
Brasil registra mais 335 mortes ligadas à covid-19
Setembro Amarelo: MS conta com ações de divulgação do CVV e apoio para famílias em luto
Saúde
Setembro Amarelo: MS conta com ações de divulgação do CVV e apoio para famílias em luto
Criança cai no rio e desaparece na Barra do São Lourenço em Corumbá
Interior
Criança cai no rio e desaparece na Barra do São Lourenço em Corumbá
No "novo normal", tradição de Cosme e Damião se mantém em Corumbá
Interior
No "novo normal", tradição de Cosme e Damião se mantém em Corumbá