Menu
segunda, 30 de novembro de 2020
Cidade Morena

Suspeito de bater na esposa, marroquino deixa Campo Grande: 'medo de morrer'

Vítima é ex-mulher de político e já atirou contra seguranças em fazenda

28 outubro 2020 - 15h00Por Thiago de Souza

O marroquino Mohamad, de 30 anos, deixou a cidade nesta terça-feira (27), horas depois da esposa acusá-lo de agressão e tentativa de homicídio, em uma casa no Carandá Bosque, em Campo Grande. Ele revela medo de ser assassinado pela vítima e pelo suposto amante dela. 

Conforme relatou com exclusividade ao TopMídiaNews, o estrangeiro, que disse ter sido dono de restaurante de comida árabe, revelou que passou o dia inteiro na rua para não ser encontrado. Ele conversou com a reportagem direto do aeroporto e disse que poderia ir para Dubai ou para a França, onde a família mora. 

Mohamad negou agressões contra a esposa e diz que, em dado momento, ela pediu que ele abaixasse o volume do som e depois passou a jogar as coisas no chão. Em seguida, ela correu e acionou a Guarda Civil Metropolitana. 

O suspeito alega que a mulher, que tem 50 anos, é amante de um ex-funcionário do restaurante dele, que estaria no momento do desentendimento. Na versão dele, tudo foi armado com o rapaz para deixá-lo preso e continuarem com a relação amorosa. 

O marroquino disse que toma remédio apenas para dormir e que a esposa perde o controle quando bebe. Ele tirou uma foto do momento do embarque. 

A vítima registrou ocorrência na Delegacia da Mulher e pediu medida protetiva. 

Mais brigas

A mulher de Mohamed já foi casada com um ex-presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. Em 2017, ela teve uma briga com o então marido por causa de animais e, depois de ser acusada de furto, atirou contra seguranças da propriedade e chegou a ser presa. 

Leia Também

Mãe tirou foto da filha momentos antes de ela morrer eletrocutada por decoração
Geral
Mãe tirou foto da filha momentos antes de ela morrer eletrocutada por decoração
R$ 4,79: MS tem gasolina mais cara do Brasil, segundo levantamento
Economia
R$ 4,79: MS tem gasolina mais cara do Brasil, segundo levantamento
Funcionários de terceirizada da Energisa entram em greve por tempo indeterminado
Interior
Funcionários de terceirizada da Energisa entram em greve por tempo indeterminado
Preço da energia afeta decoração natalina, que deve ser mais simples este ano
Cidades
Preço da energia afeta decoração natalina, que deve ser mais simples este ano