TJMS SETEMBRO e outubro
Menu
quarta, 20 de outubro de 2021 Campo Grande/MS
senar 18/10 a 21/10
Cidades

Aeroportos administrados pela Infraero terão novas normas comerciais

Aeroportuária

27 novembro 2013 - 09h59Por Redação

A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) terá que seguir novas regras comerciais nos aeroportos que administra, para torná-los mais eficientes. A portaria que estabelece a nova política comercial e operacional a ser adotada será assinada hoje (27) pelo ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil (SAC), Moreira Franco.

Uma das mudanças será nos estacionamentos, que terão preços diferenciados para vagas de acordo com a distância delas do aeroporto. A Infraero também deverá aumentar a oferta de serviços comerciais no espaço entre a realização decheck-in e a passagem pelo raio X.

A Infraero deverá incentivar a concorrência dentro dos aeroportos, com a intenção de baixar o preço, sobretudo nas lojas de alimentação, e disponibilizar internet sem fio grátis e pontos de energia em quantidade adequada.

Será a primeira vez que a política comercial da Infraero passará a seguir diretrizes formuladas pela SAC, criada em 2011. Atualmente, a Infraero é responsável pela administração de 63 aeroportos no país, contando com os terminais de Galeão (RJ) e Confins (MG), que foram licitados na semana passada. O contrato de concessão desses dois aeroportos deverá ser assinado em março do ano que vem.

Leia Também

'Don Juan' golpista é preso em flagrante após enganar idosa e tentar adquirir casa em Campo Grande
Polícia
'Don Juan' golpista é preso em flagrante após enganar idosa e tentar adquirir casa em Campo Grande
Mulher chama polícia após ser ameaçada de morte pelo cunhado e foge de delegacia em Dourados
Interior
Mulher chama polícia após ser ameaçada de morte pelo cunhado e foge de delegacia em Dourados
Justiça decreta prisão preventiva de tio e sobrinho que renderam mulheres na Coopharádio
Polícia
Justiça decreta prisão preventiva de tio e sobrinho que renderam mulheres na Coopharádio
Sequestradores de produtor rural em MS podem pegar até 12 anos de prisão
Polícia
Sequestradores de produtor rural em MS podem pegar até 12 anos de prisão