Menu
segunda, 21 de setembro de 2020
Cidades

Agentes penitenciários vão protestar por reajuste em frente a governadoria

Manifestação será às 10h da sexta-feira (31)

29 maio 2019 - 12h44Por Maressa Mendonça

Agentes penitenciários de Mato Grosso do Sul vão fazer uma manifestação nesta sexta-feira (31) em frente a governadoria. A ideia é pressionar o Governo do Estado a conceder reajuste salarial de 4,78%. A manifestação vem acompanhada de padronização das atividades por 24 horas e deve começar por volta das 10h.

“É momento de união dos servidores públicos, que lutam por melhorias salariais”, declarou o presidente do Sindicato dos Servidores da Administração Penitenciária de MS, André Luiz Santiago.

Com a padronização serão mantidas as atividades em que estiverem observados os protocolos de segurança, garantindo os atendimentos prioritários relacionados à saúde e alimentação. Entretanto, outros setores possivelmente serão impactados devido a paralisação de outras categorias da segurança pública.

André destacou ainda que os servidores públicos dos demais poderes receberam regularmente as correções salariais, e constantemente são contemplados com uma série de benefícios, contraditórias para um momento onde impera contenção de despesas e redução de custos. “Se existe crise, ela tem que ser partilhada com todos os servidores. A crise não pode atingir apenas os servidores do poder executivo. O pai não pode ter filhos prediletos”, finalizou. 

Leia Também

Brasil registra 739 mortes pela covid-19 nas últimas 24 horas
CORONAVÍRUS
Brasil registra 739 mortes pela covid-19 nas últimas 24 horas
Papy é flagrado em reunião com comes e bebes e explica: encontro da igreja
Política
Papy é flagrado em reunião com comes e bebes e explica: encontro da igreja
Vídeo: tentando imitar cena de filme, jovem pula em cima de automóveis, cai e quebra a perna
Geral
Vídeo: tentando imitar cena de filme, jovem pula em cima de automóveis, cai e quebra a perna
Filho morre  de covid-19 oito horas após a mãe em Santa Catarina
CORONAVÍRUS
Filho morre de covid-19 oito horas após a mãe em Santa Catarina