Menu
Busca domingo, 05 de julho de 2020
MS DIGITAL - COMPET
Cidades

DJ que denunciou assédio sexual em boate conta que seguranças foram omissos

"Eu literalmente vi o segurança dando tapinha nas costas e cumprimentando os caras no momento em que chamei", relata

07 janeiro 2020 - 19h00Por Nathalia Pelzl

A DJ Gabriela Vieira dos Anjos, 25 anos, mais conhecida como DJgaiezza, desabafou sobre a situação de importunação que vivenciou em uma boate, no bairro Monte Castelo, em Campo Grande.

O caso aconteceu na última sexta-feira (3), entretanto, ainda está repercutindo nas redes sociais nesta semana. Em conversa com o TopMídiaNews, ela diz que situações como essa são frequentes.

“A gente passa por isso muitas vezes e talvez isso que as pessoas não entendem, acontece, infelizmente, mas sempre chamamos o segurança. O segurança aparece. Não precisa ser só em casos assim”, pontua.

No dia do fato, ela contou que acionou o segurança, mas que nada foi feito. “Ali não ficou tudo tranquilo. Eu literalmente vi o segurança dando tapinha nas costas e cumprimentando os caras no momento em que chamei. Eu achei que tudo bem, agora vão conversar e tudo vai parar, mas depois disso as coisas pioraram muito mais”.

Ainda abalada, ela lembra que só acionou o segurança depois de ter sido ameaçada por um dos envolvidos. “Ele disse que ia me pegar lá fora”.

Omissão

Gabriela diz que depois do ocorrido, várias versões surgiram, inclusive que ela teria se recusado a tirar fotos com os homens. Ela nega e disse que houve omissão por parte da casa.

“A casa não me passa as imagens, nem os nomes dos envolvidos. Falam que viram na câmera, mas não entregam as imagens. Brigaram comigo porque eu pedi pra retirar eles. Cheguei a descer do palco porque um deles pegou minha amiga pela cintura e gravava ela com o flash ligado, tentava beijar ela. Nós somos todas casadas. Estão falando que eu não quis tirar foto porque meu namorado não deixa, uma versão que não bate”.

Confira o relato da DJ

Para o meu público gostaria de esclarecer o que aconteceu nessa madrugada (03/01/20) no bar Backstage.

Para alguns que não entenderam o desentendimento que tivemos essa noite gostaria da sua atenção.

Eu Gabriela (Dj Gaiezza) estive presente no bar Backstage para tocar como contratada, por volta das 01:00 da manhã, 4 homens começaram a nos assediar em frente ao local, resolvemos entrar e ficar em uma mesa, os 4 homens entraram no bar e pediram pra usar nossa mesa pra colocar suas cervejas e eu disse não pq estava ocupada, insistentemente eles colocaram o balde na nossa mesa sem nenhum respeito e eu pedi educadamente para que retirassem e chamei o segurança, que um deles estava sendo extremamente mal educado e agressivo. Eles tiraram e um dos 4 colocou novamente o balde na mesa e disse que ia usar a mesa sim, e repetiu por mais 3 vezes, os amigos tiravam o balde e ele colocava novamente.

Saímos de perto e eles começaram a se aproximar, resolveram começar a tirar fotos e fazer vídeos pra que eu e minhas amigas saíssemos nas fotos, insistentemente repetiram por horas as mesmas atitudes. Por fim começaram a abusar de forma explícita das minhas amigas (passaram a mão, tentaram beijar, se elas dançavam eles tentavam passar suas partes íntimas nelas e etc...) e isso foi visto por várias pessoas e elas pediram educadamente para que eles parassem e sem respeito algum eles não pararam, tiraram fotos, fizeram vídeos e mesmo depois de eu repetir dezenas de vezes para que parassem eles não respeitaram. Sem ajuda de nenhum segurança e mesmo pedindo pra que algum organizador nos ajudasse, nada foi feito.

Fica a minha indignação com essas pessoas, e meu pedido de Desculpas sinceras as pessoas que compareceram ao estabelecimento e tiveram que presenciar essa cena e falta de respeito! Eu como mulher tenho DIREITO sobre meu corpo, e NINGUÉM deve tratar uma pessoa como fomos tratadas na noite de ontem.

Comércio 

A equipe do TopMídiaNews tentou contato com o estabelecimento até o fechamento desta reportagem, mas não teve sucesso. Estamos à disposição para o posicionamento do Bar. 

Leia Também

Após Pioneiros, é a vez da Filinto Müller ser recapeada em Campo Grande
Cidade Morena
Após Pioneiros, é a vez da Filinto Müller ser recapeada em Campo Grande
COVID-19: Brasil tem mais 37 mil casos e registra 1.091 novas mortes
Saúde
COVID-19: Brasil tem mais 37 mil casos e registra 1.091 novas mortes
Prefeitura confirma 3ª morte por Covid em Paranaíba
Saúde
Prefeitura confirma 3ª morte por Covid em Paranaíba
Deputado detona ação contra cloroquina: 'querem matar autorizado pelo Supremo'
Política
Deputado detona ação contra cloroquina: 'querem matar autorizado pelo Supremo'